quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Ele é o Cara!

Super Homem, Batman, Homem Aranha, Quarteto Fantástico, H-Men... são tantos os super heróis criados pelo homem. Tem também Dalai Lama, Madre Tereza... outros grandes heróis que não fazem parte dos gibis e são realmente grandes. Cada um com sua arma super secreta, ou não, um soco, uma magia, uma força sem igual ou o amor.

Entre todos esses, ainda prefiro o meu herói. Ele é de carne osso e agora com uma barriguinha. Tem suas manias, suas reclamações, seu bom humor, seu momento casca grossa e principalmente seus super poderes. Entre suas principais armas: o amor, a parceria e o homem especial que é. Um coração grandão, uma experiência de 56 anos vividos e a paciência de ouvir.

Meu velho, meu herói, meu grande amigo, meu pai! Vilson Colonetti, o cara! Sempre quis ser igual a ele quando eu crescesse. To crescendo, na verdade já estou bem grandinha, e ele continua sendo minha inspiração. Só mudei uma coisinha: Quero ser que nem ele quando eu crescer, mas sem a barriguinha.

Chorão por natureza, medroso em alguns aspectos da vida também, ele tem o jeito dele e pronto. Um conselho seu é muito precioso e uma conversa sem tempo para terminar, regada por algumas cervejinhas, vale mais que tudo. O problema é que depois de algumas a mais as piadinhas sem graça surgem com maior frequência. Só ele ri.

Foi ele que me deu um porre quando eu tinha um ano de idade, tudo bem que isso é feio, mas é engraçado. Foi ele que me carregou para os barzinhos aos domingos, que me ensinou a jogar canastra, sinuca e só também. Me ensinou a ter fé, respeitar as pessoas, ser honesta, verdadeira, amiga, dar valor ao estudo e ao dinheiro suado de cada dia. Me ensinou tantas coisas que se eu ficar aqui escrevendo não vou terminar nunca.




Te amo Pai! Parabéns pelo teu aniversário. Estais velhinho heim! Virsola respondeu: Ainda bem que estou envelhecendo filha.


Nenhum comentário: