segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Os comentários do povo

No último dia 12 a polícia federal de Caxias do Sul, junto com várias delegacias de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Ceará; realizou a operação batizada de Colméia. Entre os presos, o empresário A.F., proprietário do centro de eventos Sapiranga, de Meleiro. O gaúcho é considerado o chefe de um grupo de tráfico de droga internacional que atuava nos três estados. O centro de eventos era uma das formas de lavar o dinheiro do tráfico. O que chamou a atenção dos policiais foram os relatórios que apontavam lucros nos shows, mesmo quando eles não eram grandes sucessos.

Na manhã daquela quarta-feira, não se falava em outra coisa. “Tu soube que o cara do Sapiranga foi preso?”. Comentários e mais comentários. Mas o que veio na minha cabeça foi: “Bem que aquele cara tinha falado”. O cara era um morador da região de Araranguá. Ele disse algo para mim em uma conversa informal na casa de um amigo meu, no verão. Ele havia afirmado que ia no show daquela noite. Quando perguntei: “Será que vai muita gente?”. Pergunta normalmente feita para saber se a festa vai ser boa, ele apenas respondeu mais ou menos assim: ”O dono nem liga muito se dá lucro ou não. Ele tem muito dinheiro, ele usa como fachada”. Eu fiquei surpresa, mas nem dei muita bola na época. Convenhamos: perdi uma grande pauta. Isso foi em janeiro, e a polícia iniciou as investigações em março.

Então parei e pensei: quantas vezes o povo todo já sabe de algo, e a polícia não faz nada? Nesse caso já havia grandes comentários, e a princípio nada era feito. Tudo bem que são necessárias provas, e total averiguação. Se o empresário fosse preso naquela época, talvez esse esquema todo não fosse desarmado. Mas existem outras situações em que o povo afirma, mostra, comenta, e nada é feito. Não só quando se trata de segurança, em outros campos também. Quando o povo fala muito, algo tem. Como diz aquele ditado: onde há fumaça, tem fogo. Seria bom ouvir mais os comentários do povo. Ele sabe muito, mesmo às vezes não tendo a noção da força que tem.

Um comentário:

Cintia Brunelli disse...

Ehhh magaleeee... Perdesse altas pauta! Podia ter te impulsionado pra Globo! Tu podia ta ocupando o lugar da Fátima Bernardes agorinha mesmo!!! Sua nerds!!! euaeuaehehuaeheheahuehahuaehu