segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Quem disse que são só os carros?

"Bem amigos da Rede Globo". É assim que o Galvão Bueno inicia as transmições da Fórmula 1 aos domingos, seja pela manhã, a tarde ou na madrugada. Algumas meninas tem pavor!

São aqueles carros que chegam a velocidade básica de 300 km/h num piscar de olhos. Onde o tempo é super importante, afinal de contas por frações de segundos as posições de largada são definidas. São vários jogos de pneus, uma equipe grande para deixar o carro certinho, sem falar na sincronia de um pit stop. Até ali é rápidinho, no máximo 10 segundos. Não é a toa que é um dos esportes mais caros, senão o mais caro.

O Brasil já teve vários pilotos importantes, entre eles o que a gente (pessoas de 20 e poucos anos) viu correr: Airton Senna. O cara era bom, e morreu fazendo o que gostava. Confesso que desde criança eu vejo as corridas. Gosto mesmo. E depois do Airton Senna veio o alemão que ganhava todas e a competição ficou sem graça. Afinal de contas todos sabiam que ele ia ganhar mesmo.

Agora nesse domingo, a corrida foi ótima! Três possíveis campeões da temporada, e ainda brigas por posições no quarto e quinto lugar da corrida. E o azarão lindão ganhou. Coisas do esporte. Pena que o Massa teve que abrir mão da vitória por causa disso. Mas equipe é equipe. O ano que vem promete!

Mas meninas, agora observem outra coisa que me faz analisar, e bem analisadinho, os momentos especiais da Fórmula 1. Olha o naipe dos pilotos:


Nenhum comentário: