sábado, 28 de junho de 2008

Chega de sorvete de casquinha

Acabei de ver uma comédia romântica, Tudo Acontece em Elizabethtow. Comédia romântica no sábado a noite? Ai que triste. Vou confessar: acho o Orlando Bloom lindo e suspirei muito durante os minutos do filme. Fora essa babação toda, a Clarie, personagem de Kirsten Dunst, disse uma frase muito legal: "não preciso de sorvete de casquinha". Algo que é bom, mas derrete em cinco minutos. Falso, superficial. Ela se defendeu dizendo que tem certeza do que é e sabe que é "a cara".
Mas sobre a frase... tem horas que a gente cansa de tanto "sorvete de casquinha". Busca-se algo além, verdadeiro e que te faça feliz por mais de cinco minutos. Na profissão, na vida, no amor, na família... algo que não derreta. Tudo bem que a felicidade é uma junção de pequenos momentos de alegria, afinal de contas tem que haver tristeza também. Coisas da vida... Mas viver só de cinco minutos não dá.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

E agora?

Final de semana chegando, festinhas, bebidinhas... opa! Nova lei, bebeu não dirija mesmo. Agora se for pego é multa de R$ 955,00 e um ano sem carteira independente da quantidade ingerida. Radicalizaram geral, e na minha opinião exageraram. Porque nem todos são motoristas irresponsáveis. Mas concordo que os números de mortes no trânsito, geralmente relacionadas ao exagero na bebida, estão altos demais. Minha irmã, por exemplo, neste primeiro semestre perdeu três amigos por causa disso. Complicado demais.

Você que tem um certo controle, reponsabilidade, e conhece seu limite o que pode fazer? Qual a solução? Continuar dirigindo e ver no que vai dar? Chamar o táxi, alguém da turma não beber, ou beber no início da festa e esperar até passar o efeito (meio complicado né). No blog DaquiNada, foi dada uma outra alternativa (foto).

Trans Bêbado

quarta-feira, 25 de junho de 2008

E o prêmio vai para...

... Julia Savi, Lucas Borges e Magali Colonetti.



Está acontecendo na Unisul, campus Tubarão, o 1º Plus - um festival de comunicação dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda. Além de duas palestras, existe a premiação dos trabalhos inscritos em diversas categorias conforme o curso. Ontem foi a premição para os trabalhos em televisão. E na categoria jornalismo o meu projeto de tele, requisito para a conclusão do curso, foi o campeão. Quer assistir? Vá até o final deste texto.

Boas lembranças ...


Quando fiz Publicidade e Propaganda também ganhei um prêmio relacionado a televisão. O concurso era o 3º Vídeo na Rua, onde todos do setor da universidade onde ficam os cursos de comunicação votavam no melhor. Foi uma propaganda institucional onde o texto era criação minha e a atuação também. Falava sobre adolescência e vírus da AIDS. Vou ver se resgato esse vídeo e coloco aqui para vocês. No grupo estavam os meus amigos Débora Carminatti, Diego de Mattia, Flavia Grechi, Chanaeli Colonetti e outra menina que esqueci o nome (ela não era da turma, fazia só aquela matéria hihihi).





Esses pequenos prêmios fazem um bem para o ego, e se tornam boas lembranças. Já está me dando saudade da universidade...

Carvão Mineral: do subsolo à superfície

Add to My Profile More Videos

sexta-feira, 20 de junho de 2008

VOCÊ SABE QUE ESTÁ FICANDO LOUCO NO SÉCULO XXI QUANDO

(Recebi esse texto por e-mail, e como a sexta-feira é um dia de rir vou postar.)

**1. Você envia e-mail ou MSN para conversar com a pessoa que trabalha namesa ao lado da sua;
**2. Você usa o celular na garagem de casa para pedir a alguém que o ajude adesembarcar as compras;
**3. Esquecendo seu celular em casa (coisa que você não tinha 10 anos atrás),você fica apavorado e volta buscá-lo;
**4. Você levanta pela manhã e quase que liga o computador antes de tomar ocafé;
**5. Você conhece o significado de naum, tbm, qdo, xau, msm, dps...;
**6. Você não sabe o preço de um envelope comum;
**7. A maioria das piadas que você conhece, você recebeu por e-mail (e aindapor cima ri sozinho...);
**8. Você fala o nome da firma onde trabalha quando atende ao telefone em suaprópria casa (ou até mesmo o celular !!);
**Você digita o '0' para telefonar de sua casa;
**10. Você vai ao trabalho quando o dia ainda está clareando, volta para casaquando já escureceu de novo;
**11. Quando seu computador pára de funcionar, parece que foi seu coração queparou;
**11. Você está lendo esta lista e está concordando com a cabeça e sorrindo;
**12. Você está concordando tão interessado na leitura que nem reparou que alista não tem o número 9;
**13. Você retornou a lista para verificar se é verdade que falta o número 9e nem viu que tem dois números 11;
**14. E AGORA VOCÊ ESTÁ RINDO CONSIGO MESMO;
**15. Você já está pensando para quem você vai enviar esta mensagem; (eu pensei: vou colocar no blog!!!)
**16. Provavelmente agora você vai clicar no botão 'Encaminhar'... é avida...fazer o quê... foi o que eu fiz também...

*Feliz modernidade... rss*

quinta-feira, 19 de junho de 2008

Mulheres do topo da Árvore


As Melhores Mulheres pertencem aos homens mais atrevidos. Mulheres são como maçãs em árvores. As melhores estão no topo. Os homens não querem alcançar essas boas, porque eles têm medo de cair e se machucar. Preferem pegar as maçãs podres que ficam no chão, que não são boas como as do topo, mas são fáceis de se conseguir. Assim, as maçãs no topo pensam que algo está errado com elas, quando na verdade, ELES estão errados... Elas têm que esperar um pouco mais para o homem certo chegar... aquele que é valente o bastante para escalar até o topo da árvore. (Machado de Assis)

Amei esse texto.

"Música de quinta" - A vida é desafio - Racionais MC´s

Essa música diz muita coisa. Análises sociais, desabafos e também a solução: sonhar. Fiz meu projeto de rádio sobre uma comunidade carente, o Bairro Renascer. Uma definição do sociologo foi: "lá foi descarte de carvão, de lixo e de pessoas". Segundo ele houve um isolamento de pessoas que a sociedade não quer. A tal da exclusão. Uma outra hora escrevo um texto sobre o trabalho.
Se puder assiste o vídeo ou leia a letra da música.



É necessário sempre acreditar que o sonho é possível,
Que o céu é o limite e você truta é imbatível.
Que o tempo ruim vai passar é só uma fase,
E o sofrimento alimenta mais a sua coragem.
Que a sua família precisa de você
Lado a lado se ganhar pra te apoiar se perder.
Falo do amor entre homem, filho e mulher,
A única verdade universal que mantém a fé.
Olhe as crianças que é o futuro e a esperança,
Que ainda não conhecem, não sente o que é ódio e ganância.
Eu vejo o rico que teme perder a fortuna
Enquanto o mano desempregado, viciado se afunda
Falo do enfermo irmão, falo do são, intão
Falo da rua que pra esse louco mundão
Que o caminho da cura pode ser a doença
Que o caminho do perdão as vezes é a sentença
Desavença, treta e falsa união
A ambição como um véu que cega os irmão
Que nem um carro guiado na estrada da vida
Sem farol no deserto da trevas perdida
Eu fui orgia, ego louco, mas hoje ando sóbrio
Guardo o revólver quando você me fala em ódio
Eu vejo o corpo, a mente, a alma, espírito
Ouço o refém e o que diz la no ponto lírico
Falo do cérebro e do coração
Vejo egoísmo preconceito de irmão pra irmão
A vida não é o problema é batalha desafio
Cada obstáculo é uma lição eu anuncio

É isso ai você não pode parar
Esperar o tempo ruim vir te abraçar
Acreditar que sonhar sempre é preciso
É o que mantém os irmãos vivos

Várias famílias, vários barracos,Uma mina grávida
E o mano ta la trancafiado
Ele sonha na direta com a liberdade
Ele sonha em um dia voltar pra rua longe da maldade
Na cidade grande é assim
Você espera tempo bom e o que vem é só tempo ruim
No esporte no boxe ou no futebol alguém
Sonhando com uma medalha o seu lugar ao sol porém
Fazer o que se o maluco não estudou
500 anos de brasil e o brasil aqui nada mudou"desesperô aí, se não adulô,
Invadiu o mercado farinhado armado e mais um pouco"
Isso é reflexo da nossa atualidade
Esse é o espelho derradeiro da realidade
Não é areia, conversa, chaveco
Porque o sonho de vários na quebrada é abrir um boteco
Ser empresário não dá, estudar nem pensar
Tem que trampar ou ripar pros irmãos sustentar
Ser criminoso aqui é bem mais prático
Rápido, sádico, ou simplesmente esquema tático
Será extinto ou consciência
Viver entre o sonho e a merda da sobrevivência

Conheci o paraíso e eu conheço o inferno
Vi jesus de calça bege e o diabo vestido de terno
Mundo moderno, as pessoas não se falam
Ao contrário, se calam, se pisam, se traem, se matam
Embaralho as cartas da inveja e da traição
Copa, ouro e uma espada na mão
O que é bom é pra si e o que sobra é do outro
Que nem o sol que aquece, mas também apodrece o esgoto
É muito louco olhar as pessoas
A atitude do mal influencia a minoria boa
Morrer a toa que mais, matar a toa que mais
Ser presa a toa , sonhando com uma fita boa
A vida voa e o futuro pega
Quem se firmo falo
Quem não ganho o jogo entrega
Mais um queda em 15 milhões
Na mais rica metrópole suas varias contradições
É incontável, inaceitável, implacável, inevitável
Ver o lado miserável se sujeitando com migalhas, favores
Se esquivando entre noite de medo e horrores
Qual é a fita, a treta, a cena ?
A gente reza foge continua sempre os mesmo problemas
Mulher e dinheiro tá sempre envolvido
Vaidade, ambição, munição pra criar inimigo
Desde o povo antigo foi sempre assim
Quem não se lembra que abel foi morto por caim
Enfim, quero vencer sem pilantrar com ninguém
Quero dinheiro sem pisar na cabeça de alguém
O certo é certo na guerra ou na paz
Se for um sonho não me acorde nunca mais
Roleta russa quanto custa engatilhar
Eu pago o dobro pra você em mim acreditar

"é isso ai você não pode parar
Esperar o tempo ruim vir te abraçar
Acreditar que sonhar sempre é preciso
É o que mantém os irmãos vivos "

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Mulheres fatais

Não tem como negar: estamos diferentes. Ainda somos delicadas, charmosas, lindas, especiais e sonhadoras. Mas também somos audaciosas, lutadoras, mais liberais, ambiciosas, inteligentes, queremos dominar o mundo e os homens. Sexo só por sexo já existe faz tempo, e as vezes o amor está sendo deixado de lado. Resultado do feminismo e de todas as lutas do passado? Acho que sim. Só que cuidado: em alguns casos estamos querendo ser "homem" demais. E isso por sua vez assusta os meninos gente. É o mundo anda doido mesmo.


Para comprovar todas essas afirmações do texto acima, duas orações femininas. Aham, isso mesmo. (será que estou entregando nossos segredos?)



ORAÇÃO DAS MULHERES



Oremos com um copo de vinho na mão: 'Um brinde aos nossos namorados que nos conquistaram, aos sortudos que ainda vão nos conhecer e aos trouxas que nos perderam.

Um brinde a nós, mulheres maravilhosas, absolutas e portadoras da magia e da sedução, que nenhum homem de verdade sabe dar valor! Que os nossos sejam nossos, que os delas sejam sempre nossos, que os nossos nunca sejam delas, e que se forem delas, que sejam brochas!


Bebo hoje não é por vício, não é por nada, é por que vejo no fundo deste copo a imagem do homem amado... MORRE AFOGADO desgraçado! Que os nossos maridos sejam RICOS, que os nossos amantes sejam GOSTOSOS, os nossos namorados sejam DEDICADOS, os nossos paqueras inumeráveis e estejam todo o tempo por todos os lugares. Que a fonte nunca seque e que todos os nossos menores desejos sejam realizados! Deus é 10, Romário é 11, Zagalo é 13 mas acima de 18 pode vir que eu estou atendendo! Que sempre nos sobre, nunca nos falte, e que a gente dê conta de todos, Amém!'

----------------------------------------

Segunda oração...




Oração das mulheres resolvidas



Que o mar vire cerveja e os homens, tira gosto; que a fonte nunca seque, e que a nossa sogra nunca se chame Esperança, porque Esperança é a última que morre...


Que os nossos homens nunca morram viúvos, e que nosso filhos tenham pais ricos e mães gostosas! Que Deus abençõe os homens bonitos, e os feios se tiver tempo; Deus... Eu vos peço sabedoria para entender um homem, amor para perdoá-lo e paciência pelos seus atos, porque Deus, se eu pedir força, eu bato nele até matá-lo.


Um brinde... Aos que temos, aos que tivemos e aos que teremos. Um brinde também aos namorados que nos conquistaram, aos trouxas que nos perderam e aos sortudos que ainda vão nos conhecer!


*Que sempre sobre, que nunca nos falte, e que a gente dê conta de todos*! Amém.


Homens são como um bom vinho. Todos começam como uvas, e é dever da mulher pisoteá-los e mantê-los no escuro até que amadureçam e se tornem uma boa companhia pro jantar.




TO DIZENDO: ESTAMOS PERIGOSAS!

Mas no fundo continuamos as mulheres de sempre: apaixonadas em busca de um amor para toda vida.

terça-feira, 17 de junho de 2008

"A mulher sempre é vista como a que sabe menos"

A frase do título deste post foi dita pela jornalista Suyanne Quevedo, da RBS-TV Santa Catarina. O canal é filiado da Globo aqui no estado e no Rio Grande do Sul. Suyanne trabalha no setor de esportes da emissora apresentando o bloco estadual do programa Globo Esporte. Ela também é coordenadora das transmissões da RBS, Globo e Sportv em Santa Catarina. A afirmação foi em relação a mulher no jornalismo esportivo. Suyanne respondeu algumas perguntas para a minha monografia. Além dela outras meninas responderam e gostei bastante das dicas e da mostra da realidade feita por elas. Por isso, uma entrevista vai ao ar por semana a partir de hoje.

Começamos com a entrevista da Suyanne Quevedo:


1- Resuma um pouco sua trajetória no jornalismo e no jornalismo esportivo. Quais pessoas te influenciaram, o quê te motivou a seguir essa carreira?
Me formei em Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina, mas já estava trabalhando na metade do curso. Fui repórter do SBT e fiz o Projeto Caras Novas da RBS. Foi aí que fiquei um tempo com a equipe de esporte da RBS. Foi aí que me apaixonei pela editoria e não quis sair mais. Cobri férias e no final do curso (96) e também com a minha formatura fui trabalhar na RBS TV Criciúma, que estava recém inaugurando a emissora local. Um ano depois (97) voltei a Florianópolis como repórter de esporte. Mais um ano (98) e assumi a apresentação do Globo Esporte.


2- Como você analisa o papel feminino num meio habitualmente masculino?
É muito positivo. Afinal não são só os homens que gostam de esporte então é natural que as mulheres também façam parte desse meio.

3- O que você acha sobre o grande espaço dado ao futebol na mídia? Porque os outros esportes não recebem mais espaço? Como mudar esse cenário? E seria ideal mudar?
Na verdade o espaço que se dá é o espaço que o telespectador/ouvinte/leitor pede. Tudo é feito com base em pesquisa. É difícil mudar o cenário. Só se mudássemos o gosto dos brasileiros. Mostramos o que as pessoas querem ver.


4- Das mulheres que atuam no jornalismo esportivo brasileiro, quais você mais admira?
Gosto muito da Glenda, apresentadora do Globo Esporte nacional, que é inteligente e apresenta com descontração, mas sem exageros. A Eduarda Streb, da RBS de Porto Alegre faz um bom trabalho na reportagem e a Vanessa Riche do Sportv domina esportes diferentes e consegue levar muito bem o SportvNews, inclusive interagindo com os comentaristas.


5- Existe preconceito contra mulher no jornalismo esportivo?
Claro que sim. A mulher sempre é vista como a que sabe menos. É muito difícil seguir em frente e apostar numa carreira como essa. Sempre há mais restrições e mais desconfiança. Mas com o tempo e com trabalhos positivos, podemos mostrar do que somos capazes.


6- Como está o mercado do jornalismo esportivo para as mulheres?
Está crescendo bastante. Aliás, o mercado do jornalismo esportivo como um todo.

7- Você incentivaria mais mulheres a trabalharem no futebol ou não indicaria esta profissão?
É preciso muita paciência e também humildade pra aceitar a desconfiança ou o descrédito no início. Se a mulher estiver disposta a saber o dobro e provar que sabe todos os dias, então pode ir em frente.


8- Você já recebeu cantada de jogador, ou alguma outra pessoa relacionada a clubes e delegações? Existe assédio?
Sempre fui tratada com bastante respeito. Há sete anos estou casada com um repórter esportivo que vive no mesmo meio e conhece as mesmas pessoas. Isso ajuda bastante para que eles mantenham a distância apropriada


9- Quais as coberturas e/ou matérias mais marcantes que fizeste, pelo lado bom e/ou ruim?
Não fiquei muito tempo na reportagem de rua, mas o que mais me marcou foi cobrir os primeiros anos de sucesso do Gustavo Kuerten. Foi inesquecível.


10- Já ocorreu algum episódio mais embaraçoso quando você estava trabalhando?
Não que eu me lembre.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Ela dá medo!

Último semestre da faculdade é aquele que você quer que passe muito rápido, ou não. O triste é se despedir da turma, e cada um seguir em frente. Sem falar que ao se formar na faculdade além do diploma você recebe um toque do destino: pessoa você já é adulta! Eu estou me formando na segunda... adulta em dobro? Melhor nem pensar muito nisso...

É nessa fase que a maldita monografia aparece. Muitos livros para ler, sites sobre o assunto pesquisado para acessar, e revistas especializadas para ler. Entrevistas para fazer e pessoas legais para conversar. É uma trabalheira só! Sem falar que sua agenda social vai para o brejo. A temida monografia acaba com seu sono, sua esperança e sua vida social. Mas existe um lado bom: um dia você termina. E eu hoje consegui terminar a minha! Estou tão feliz :D

O assunto dela? Ah, é sobre Mulher no jornalismo esportivo. A análise do surgimento da imprensa no mundo e no Brasil, as lutas femininas para se firmar no mercado de trabalho, o sugimento do jornalismo esportivo e as mulheres que a cada dia ocupam mais esse espaço. Preconceito? Isso tem muito ainda. Como os homens analisam as mulheres falando sobre o esporte? Essa foi a pesquisa que fiz com os torcedores do Criciúma E.C, aqui de Santa Catarina.
E resumindo: eles estão bem divididos. Aceitam mais o fato, mas ainda tem receio. O bom é que aos poucos as meninas conquistam credibilidade.

Enfim, o post é para dizer que: TERMINEI! Mas ainda falta um projeto de rádio e dois trabalhos para entregar. Tudo bem, mas no final dessa semana já estarei mais livre, e mais próxima de dizer: Oi meu nome é Magali Colonetti, sou Publicitária e Jornalista. (QUE TUDO!)

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Só resta apelar para o santo?

Não adianta negar: todos procuram o amor. Sim, aquela pessoa para ficar contigo pelo resto da vida ou por momentos importantes. Alguém especial. Mas só que existem pessoas que não tem jeito, parece que a palavra solteirão (ona) persegue. Tudo depende de sorte, numerologia, astros e de Deus mesmo.

Só que tem um cara que sofre muito com isso. Quem é? O Santo Antônio. Esse padre franciscando nasceu em Lisboa, em agosto de 1195, batizado com o nome de Fernando de Bulhões. Aos 15 anos, entrou para um convento agostiniano e, em 1220, trocou o nome para Antônio, ingressando na Ordem Franciscana. Por que a data 13 de junho? É que ele morreu nesse dia. Mas voltando ao sofrimento do santo... As desesperadas tiram o menino da mão dele, viram ele de cabeça para baixo, deixam ele na geladeira, no sereno, e mais mil outras coisas. Sem falar que na virada do dia 11 para o dia 12, e deste dia para o 13, ele recebe milhões de pedidos. Se ele recebe isso mentalmente imagina quantas vozes na cabeça dele passam por segundo. "Santo Antônio eu quero casar mas meu namorado só enrola." "Santo Antônio, estou com quase 40 e não arrumei marido. Quero me casar!" "Santo Antônio já tenho 15 anos e nunca namorei, minhas amigas todas namoram... tem algo errado! Me ajuda?" (é adolescente também se abala hauahuah).

Então se ontem era o dia de festejar o amor, hoje é o dia do desespero. Eu até ia colocar algumas simpatias, mas confesso não acreditar muito nisso e a maioria delas eram para ter sido feitas na meia noite de hoje. Me atrasei no post.

Magalices acha: o amor está por ai basta você parar de escolher tanto, parar de ter medo, parar de rezar, de enxer o saco do santo e ir a luta companheira. Agora se não achar, estuda muito e vira presidenta :D.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Frases dos msns nesta quinta-feira

Uma das coisas que mais gosto de fazer no msn é olhar as frases que o pessoal coloca. Depois que li o texto do Arnaldo Jabor até analiso. E nesta quinta-feira (Dia dos Namorados, do correio aério nacional e do enxadrista) as frases foram muito criativas. Orgulho de ser solteiros de uns e "casados" de outros:



"Levanta o sol do meu coração, já não vivo nem morro em vão. Sou mais eu porque sou você. te amo meu amor"

"Hoje é dia dos namorados e o resto do ano é nosso"

"Comemorar o dias dos namorados? Eu heim! Bom mesmo é ser solteira, e comemorar todos os dias"

"Que dia desagradável..."

"To azeda mermu!"

"Parabéns casais, Feliz dia dos Namorados"

"1 dia pros casados e 364 dias pros solteiros"

"Eu sofro por ti corinthians" tem como ser feliz torcendo pra eles?"

"O dia é dos namorados, mas a noite dos solteiros... isáaa!"


Interessante...

Ninho, Minha Paixão!

Ele é branco, gostoso, famoso e muita gente gosta. É meu preferido, não vivo sem ele. Sabe amor de criança? Esse é assim. Desde os dois anos ele é minha grande paixão. Toda semana tinha que estar na companhia dele, na verdade todos os dias. Um amor que já dura mais de 20 anos, tem coisa mais linda que isso? Se um dia eu perder ele não sei o que faço. Existem outros do tipo dele, mas não adianta: eu amo é ele só e pronto. De todas as formas possíveis. Principalmente no café da manhã. Acordar e encontrar ele é muito bom.

Já que hoje é dia de celebrar o amor, declaro meu amor, minha paixão e minha dependência do Leite Ninho. Confesso: não vivo sem isso. E se alguém perguntar: Maga qual teu vício? Eu digo com todas as letras e claramente: LEITE NINHO. O que meu pai já gastou comprando latas de Leite Ninho para mim. Tinha mês que eram oito latas, imagina?



















Além da brincadeira, viva o dia do amor e dos apaixonados. Vamos celebrar o amor, de todas as formas. Para quem está sozinho vale uma dica: Apaixone-se por você! Isso faz muito bem. E não fiquem tristes porque daqui a pouco você encontra o seu parsinho, a metade da laranja e a tampa da panela.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Homem ideal?

Agora é a vez das meninas soltarem o verbo. Em conversinhas básicas com as amigas no MSN fiz a seguinte pergunta: como é o homem ideal? Idéia da Patrícia, e realizada. Então vamos as opiniões.


"É um homem que sabe o que quer, sabe ser independente , mas que também sabe demostrar suas fragilidades. Um homem espontâneo, divertido, com objetivos e princípios. Bonito e gostoso, é claro..." Patrícia Romancini, a faz tudo da Farbem.

"O cara tem que ser teu amigo, teu parceiro, acima de tudo, e tem que me respeitar, saber respeitar os meus sentimentos. Ser divertido, gostar dos meus amigos, da minha família, de praia, de pagode e se de quebra puder ser gatinho ajuda." Louise Fernandes, estudante de Jornalismo.

"Fidelidade - apaixonado sempre." Resumiu a Marketeira Grazi Bez Batti.

“O meu! O homem ideial é aquele que é carinhoso, amigo, que me faça rir, gostoso e por ai vai." Andressa Custódio, Publicitária (isso ai Preta! declaração de amoreco heim hehe)

"Inteligente, carinhoso, gentil, sincero, educado, bom papo e diverdito. Acho que é mais ou menos isso." Mayara Copetti, Publicitária. (bem estilo libriana de ser)

"Ele não precisa ser lindo e não precisa ter corpão malhado. Tem que me causar admiração sendo inteligente, sincero, ter papo, ser simpático, carinhoso, cheiroso mas principalmente dar e se dar o respeito. Assim ele me conquista". Deise Miranda, Analista de Importação.

"O homem ideal nunca vai ficar barrigudo; o homem ideal nunca deixará a barba ou o bigode; o homem ideal malha, mas não fica exibindo os músculos com orgulho em baby looks; o homem ideal até te avisa qdo vc deu uma engordadinha, mas ele sempre, sempreee, te acha mó gostosa!!!! O homem ideal não é obcecado pela própria mãe; o homem ideal te ensina e aprende com você; o homem ideal te admira; o homem ideal é romântico, mas não meloso; o homem ideal ri com você, ri das mesmas coisas que você!" Juliana Dacoregio, Jornalista e blogueira.

"O homem ideal trata a namorada como uma princesa, seja ela uma maluquete, uma hippie ou uma diretora de empresa. Porque nessas horas, todas nós queremos ser mimadas com carinhos, declarações, presentes fofos, surpresinhas... E sem esquecer que nosso ouvido não é penico!" Cintia Brunelli, 24 anos, Redatora Publicitária e blogueira. (Diz ela que já achou o homem ideal, que sorte heim asmiga!! Convida pro casório e para o batizado do neném japa loiro)

"Homem ideal é aquele que sabe te tratar como uma mulher. Alguém que te respeita, te trate bem, te valorize e ainda te faça rir muito. Alguém que seja capaz de te tornar a pessoa mais feliz do mundo com gestos simples e sinceros. Aquele que você pode confiar, contar e conversar pelo resto da vida. Que você briga pela manhã e faz as pases a noite. Que te leva pra praia, para os barzinhos, ri com teus amigos e que saiba dançar alguma coisinha. Que escreve poesias e declarações fofas. Que te faça querer ficar na cama mais tempo, e que te faça se sentir especial todos os dias." Maga Colonetti, Publicitária quase Jornalista, sonhadora e dona deste Blog (claro né! tinha que opinar!)


Quer opinar também? Deixe recadinho :D.

A mulher ideal?


Uma pergunta que não sai da cabeça das mulheres: Afinal de contas o que eles querem? As beges ou as piriguetis (termos by Cintir Brunelli). Existe mulher ideal? Ou deixa isso para a Angelina Jolie? Particularmente não acho ela isso tudo, mas como a maioria acha usei como exemplo. Já ouvi algumas reclamações essa semana. Em papo de solteiros carentes meu amigo disse: "Maga as meninas querem aproveitar ao máximo e não querem mais nada sério." Em partes concordo, mas analisando em alguns casos depois de muito tempo namorando a lei é festar bastante. E quando bate o amor, a gente larga tudo.

Mas voltando a pergunta... visitando o Portal Terra encontrei algumas dicas do que eles querem. Repasso para vocês meninas. E meninos, é isso mesmo que vocês querem?


"O essencial para uma mulher perfeita é ser companheira, amiga, carinhosa e estar sempre junto no dia-a-dia do homem. Mulher ideal é mulher atualizada, não acomodada."Bruno Dias, 24 anos, gerente comercial

"Seria legal se ela tivesse os mesmos gostos que eu, além de ser simpática e ter uma beleza clássica, com rosto fino, olhos escuros e expressão séria." Bruno Pires de Albuquerque, 25 anos, publicitário

"Valorizo a inteligência. A mulher precisa ter hábitos culturais, deve ser independente e com atitude. A beleza física deve ser equilibrada: alta, magra, traços delicados, mas não muito, independentemente da raça."Fernando Nogueira, 36 anos, designer gráfico (bem resposta de designer mesmo neh hhih)

"A mulher tem que ser bonita, meiga, doce, inteligente e independente financeiramente. Ela tem que sonhar com uma família, sem deixar de lado sua profissão."José Eduardo Fiamengui Junior, 24 anos, analista de sistemas (amélia mas não tanto é isso?)

"Ela deve ser discreta, vaidosa e independente. Não suporto escândalos. A mulher tem que saber controlar a onça que existe dentro dela. Tem que ser sensata e respeitar o parceiro."Denis Coppa, 30 anos, administrador de empresas

"A mulher ideal deve te fascinar por alguma razão: jeito, beleza, gênio, dedicação e inteligência." Ítalo Leopardi Bosco de Azevedo, 20 anos, estudante

"Em termos práticos, o que mais valorizo nas mulheres são três qualidades básicas: ela deve ser linda, fiel e tarada." Augusto Passarelli, 36 anos, jornalista

"A mulher ideal tem que gostar dela do jeito que é em primeiro lugar. Tem que ter objetivos na vida, mas sem que isso prejudique alguém. Além de ser dona de um coração gigante." Tiago Sartori, 25 anos, professor de educação física

"Para mim, a mulher tem que ser delicada, inteligente, meiga, com lábios carnudos e olhos claros. Ela tem que ter personalidade forte e gostar de trabalhar."Frederico Tonelli, 23 anos, organizador de eventos

"Na minha opinião, deve ser companheira, cúmplice, amável, respeitar-se acima de tudo. Precisa ser uma boa mãe, firme nas suas decisões (não esperar que o homem tome a iniciativa), feminina, carinhosa e sensual. Além de ter bom-humor e muita paciência."Libório Júnior, 30 anos, analista de sistemas e professor

"Companheirismo e carinho são fundamentais. A mulher precisa entender e respeitar o espaço do homem e, claro, ser bonita." Michel Khoury, 23 anos, comerciante

"Ela tem que ser independente, inteligente, bem-humorada, não ser possessiva e nem ciumenta. Ela tem que ter jogo de cintura para contornar os problemas em momentos difíceis." Fábio Moura, 28 anos, gerente comercial

"Alegre, cheirosa e sedutora. Se cozinhar bem, ótimo! Ciumenta para temperar." Túlio J, 25 anos, microempresário (pode ver que tem um restaurante!)

"Inteligência, romantismo, sinceridade e beleza são indispensáveis. Não suporto mentiras e acho que não perdoaria uma traição." Robson Ferreira, 32 anos, publicitário

"Para se chegar ao máximo da qualidade de convivência, deve-se saber primeiro o que a pessoa não quer na outra. Depois, vêm os clichês como ser companheira, bem-humorada, fiel, paciente, prestativa, educada, fina e ter uma beleza natural. Vaidade também é sempre bom." Guilherme Benedini Damian, 26 anos, biólogo

"Gosto das mulheres independentes, que trabalham e não dependem do pai para sobreviver. É preciso também aceitar algumas peculiaridades do parceiro. Outro detalhe: não gosto de mulher que fuma."Vinícius Soares, 24 anos, jornalista (Prazer meu nome é Magali :P)

"A mulher, na minha opinião, tem que gostar de trabalhar, de estudar e tem que ser bonita, charmosa, carinhosa e engraçada. De resto, seria legal se gostasse de viajar e de ouvir um house."Leonardo Garibaldi, 24 anos, estudante (Posso trocar o house por Hiphop???)

Ká entre nós: o bom é ser do jeito que somos. Afinal de contas sempre vai existir alguém que goste do jeitinho que a gente é.

terça-feira, 10 de junho de 2008

Quem está fora quer entrar, quem está dentro quer sair

Continuando a semana especial do dia dos namorados, um texto comparativo do solteiro e do casado. Situações, ações, vantagens e desvantagens de cada um. Afinal de contas, o importante é estudar os dois casos e escolher o melhor caminho a seguir.


O solteiro fica com a garrafa de vinho inteira pra si mesmo.
O casado não precisa de vinho ou outra bebida pra se aquecer.

O solteiro tem metade da louça pra lavar.
O casado tem o dobro mas sempre tem outra pessoa que pode lavar pra ele.

O solteiro pode varrer o chão quando bem achar que deve.
O casado tem o chão da sua casa todo varrido antes de ele pensar que precisava ser varrido.

O solteiro nunca tem ninguém que lhe encha o saco dizendo que a cozinha precisa ser pintada ou o banheiro precisa de novos azulejos.
O casado consegue pintar a cozinha muito mais rápido e de maneira muito mais divertida (insira seus pensamentos pervertidos aqui) do que o solteiro.

O solteiro pode ver qualquer canal da TV o tempo todo, sem ninguém reclamar que quer ver outra coisa.
O casado tem uma pessoa pra conversar sobre o que tá passando.

O solteiro não escuta reclamações quando arrota ou solta aquele fedegoso.
O casado tem alguém pra dizer que tem catchup no queixo ou couve no meio dos dentes.

O solteiro nunca tem de cozinhar quando chega em casa, apenas pede comida ou come um lanche rápido.
O casado tem de cozinhar ás vezes, mas nas outras chega em casa e está tudo prontinho, quentinho.

O solteiro pode comer aquele prato enorme pra dois, sozinho.
O casado leva o mesmo tempo pra cozinhar do que o solteiro, mas tem companhia agradável.

O solteiro sempre pode ir passear de férias onde achar mais legal.
O casado paga menos por pessoa no hotel, e tem alguém pra conversar no café da manhã.

O solteiro gasta todo o seu dinheiro consigo mesmo, e compra o que quer.
O casado tem dois salários entrando e apenas um pacote de contas.

O solteiro pode mudar-se de casa quando achar conveniente.
O casado paga o financiamento da casa com muito mais facilidade.

O solteiro não tem aniversário de casamento, que se esquecer dá briga.
O casado tem alguém que sempre lembra do dia do aniversário.

O solteiro nunca tem de comprar presentes inúteis para o cônjuge, só pra falar que comprou alguma coisa.
O casado tem uma pessoa que lhe compra presentes em datas normais, e é isso que conta.

O solteiro pode flertar com qualquer pessoa na rua.
O casado não precisa flertar com pessoas.

O solteiro gosta da idéia de se casar.
O casado gosta da idéia de ser solteiro.

O solteiro tem uma vida social maravilhosa aos 30 e 40.
O casado ainda tem uma vida social aos 60.

O solteiro sempre pode pegar um assento duplo nos transportes públicos.
O casado nunca consegue achar dois lugares juntos porque eles estão todos sendo usados pelos solteiros.

O solteiro não tem com quem sair á noite porque seus amigos todos casaram e vão ficar em casa.
O casado não tem que sair com aqueles amigos chatos de quando era solteiro.

O solteiro sempre sabe com que casal de pessoas mais velhas vai passar o fim de ano.
O casado ás vezes tem a alegria de receber os pais e os sogros em casa pra um jantar.

O solteiro não pega todo resfriado do cônjuge.
O casado pode ficar tranquilo, que quando tiver um ataque do coração, vai ter alguém ali pra chamar a ambulância.

O solteiro nunca fica deprimido por que seu cônjuge ficou.
O casado não vai parar num asilo quando fica velho. Tem quem cuide dele.

O solteiro acha que se casar é uma coisa restritiva, chata e um sinal de fraqueza pessoal.
casado acha que ficar solteiro é desnatural, solitário e um sinal de fracasso pessoal.

O solteiro sempre tem o banheiro livre.
O casado sempre tem o quarto cheio.

O solteiro pode ficar deitado na cama até a hora que quiser.
O casado tem uma ótima razão pra ficar deitado na cama até mais tarde.

O solteiro não tem de se preocupar com a aparência logo cedo quando acorda. Ninguém vai ver mesmo.
O casado tem uma pessoa que o ama, mesmo com aquela aparência horrível da hora que acorda.


Acho que este texto está favorecendo o casado... não acha?

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Maldita semana para os solteiros

Hoje, segunda-feira, inicia a semana triste para o solteiros carentes. Dia dos Namorados chegando e nenhuma declaração de amor para dar, nenhum presente para receber e ninguém para dividir coisas básicas do dia-a-dia. Fazer planos, ficar com cara de boba cada vez que vê a pessoa, ficar pensando 24 horas nela, imaginar os filhos que vão ter, os nomes, sentir friozinho na barriga, sentir ciúme, saudade, abuso, stress... enfim amar. Confesso: ser solteira me agrada muito. Posso fazer o que quizer sempre, estudo tranqüila, não me encomodo com ninguém e ainda posso beijar quem eu quizer. Mas também confesso: isso cansa. E atualmente estou muito cansada por sinal.

Há mais ou menos dois anos terminei uma fase da minha vida. Mas fiquei presa nesse passado por algum tempo, normal né. Misto de amor perdido, fracasso, e medo de tocar em frente. Esse medo tenho até hoje, mas tenho a felicidade de dizer: estou curada. É dor de amor passa, mesmo as vezes parecer não passar nunca. E o bom é que restam só as boas lembranças e paz no coração. Ops!!! Mas eu consegui vencer isso sem ocupar ele com ninguém, e isso é triste. Uma música romântica toca no rádio em quem pensar? Puts não tem ninguém! Solidão ao cubo. Por opção minha eu sei, mas como iniciei o ano mais aberta ao amor, quem sabe eu realmente coloque essa teoria em prática e esse coraçãozinho seja ocupado.

Voltando aos demais solteiros de plantão: é cacalhada tem horas que um amorzinho faz falta. Ainda mais quando o tempo vai passando, todos casando, namorando e tu parece ficar para trás. No fundo todos procuram o amor da sua vida. Mesmo aqueles que dizem não procurar. Afinal de contas almas gêmeas, tampa da panela, metade da laranja existem... não existem? Príncipes minha amiga quase pscicologa Patrícia já me convenceu que não existem. Por isso continuo a procura do sapo. Diga-se de passagem, um sapo para transformar em príncipe, ou que pelo menos seja um príncipe para mim. Então, continuo na espera. Porque só quero saber em qual rua minha vida vai encostar na tua.
Enquanto não encontro o amor, o negócio é sair na quinta-feira para mais uma vez ver se esbarro no tal sapo. Vamos meninas?

sábado, 7 de junho de 2008

A Porta ao lado - entrevista concedida por Dráuzio Varella

Em recente entrevista (diz o e-mail) o médico Dráuzio Varella disse que nós temos um nível de exigência absurdo em relação à vida; queremos que absolutamente tudo dê certo, e que, às vezes, por aborrecimentos mínimos, somos capazes de passar um dia inteiro de cara amarrada.

E aí ele deu um exemplo trivial, que acontece todo dia em nossas vidas. É quando um vizinho estaciona o carro muito encostado ao seu na garagem (ou pode ser na vaga do estacionamento do shopping). Em vez de simplesmente entrar pela outra porta, sair com o carro e tratar da sua vida, você bufa, pragueja, esperneia e estraga o que resta do seu dia. Eu acho que esta história de dois carros alinhados, impedindo a abertura da porta do motorista, é um bom exemplo do que torna a vida de algumas pessoas melhor, e de outras, pior. Tem gente que tem a vida muito parecida com a de seus amigos, mas não entende por que eles parecem ser tão mais felizes. Será que nada dá errado pra eles? Dá aos montes. Só que, para eles, entrar pela porta do lado, uma vez ou outra, não faz a menor diferença.

O que não falta neste mundo é gente que se acha o último biscoito do pacote. Que "audácia" contrariá-los! São aqueles que nunca ouviram falar em saídas de emergência: fincam o pé, compram briga e não deixam barato. Alguém aí falou em complexo deperseguição? Justamente. O mundo versus eles. Eu entro muito pela outra porta, e às vezes saio por ela também. É incômodo,tem um freio de mão no meio do caminho, mas é um problema solúvel. E como esse, a maioria dos nossos problemões podem ser resolvidos assim, rapidinho. Basta um telefonema, um e-mail, um pedido de desculpas, um deixar barato.Eu ando deixando de graça...

Pra ser sincero, vinte e quatro horas têm sido pouco pra tudo o que eu tenho que fazer, então não vou perder ainda mais tempo ficando mal-humorado. Se eu procurar, vou encontrar dezenas de situações irritantes e gente idem; pilhas de pessoas que vão atrasar meu dia. Então eu uso "a porta do lado" e vou tratar do que é importante de fato.

Eis a chave do mistério, a fórmula da felicidade, o elixir do bom humor, a razão por que parece que tão pouca coisa na vida dos outros dá errado. "Quando os desacertos da vida ameaçarem o seu bom humor, não estrague o seu dia... Use a porta do lado e mantenha a sua harmonia. Lembre-se, o humor é contagiante - para o bem e para o mal - portanto, sorria, e contagie todos ao seu redor com a sua alegria. A "Porta ao lado" pode ser uma boa entrada ou uma boa saída...
Experimente!!!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Sexta-feira é dia de sorrir

Sexta-feira é considerado para muito o melhor dia da semana. Para celebrar o final de semana que está chegando e também a hora no relógio (17:18, ou seja quase 18 horas) um post engraçado. Visitando o blog do Moreira, no Globo.com, encontrei a seguinte notícia:







O ladrão de botas. E nada mais. Ou melhor, um lençol. Foi assim que o desajeitado inglês David Ball, de 32 anos, foi flagrado por circuito interno de vídeo furtando cigarros de um supermercado em Birmingham. Totalmente chapado, Ball teve durante a madrugada a "brilhante" idéia de dar uma volta. Levantou-se da cama, calçou as botas da namorada (que pezão!), pegou o carro dela, sem que a mulher soubesse, e se mandou. O inglês arrebentou as grades do supermercado e levou o equivalente a 5 mil e 200 reais em cigarros.


Após deixar o estabelecimento, Ball foi perseguido de carro pela polícia e pisou fuuuundo! Finalmente foi capturado dormindo no banco traseiro do veículo da namorada. Ele disse não ter a menor idéia do que acontecera.


Ao ver o vídeo do supermercado, o ladrão, já devidamente trancafiado, reconheceu o seu bumbum. Será melhor não andar pelado (e chapado) pela cadeia, pois...

________________
Sem noção!!!

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Entrevista muito legal

O Portal Engeplus publicou uma entrevista feita pela jornalista Ariadne Niero com o estudante universitário preso por venda de drogas sintéticas no sul do estado. N.L.F.J ficou frente a frente com A.C., esse último considerado o maior traficante desse tipo de droga aqui do sul de Santa Catarina. A entrevista com duração de quase meia hora, teve um tom de arrependimento. Confira como foi:


Engeplus - Aos 22 anos, você é calouro de Engenharia Civil da Unisul de Tubarão?
N. – Freqüento a primeira fase. Mas já cursei Direito por dois semestres e também Publicidade.

Engeplus - E foi a partir da faculdade que você teve contato com as drogas sintéticas?
N. - Não sei te dizer. Cursei Direito, passei para Publicidade e decidi trancar o curso para ir morar nos Estados Unidos por dois anos. Cheguei em março do ano passado e decidi cursar Engenharia. Então comecei a sair e fazer amigos na noite.

Engeplus - Você foi estudar nos Estados Unidos?
N. - Não. Morei em Boston, com meu irmão, e trabalhei como carpinteiro.

Engeplus - Quando usou ecstasy pela primeira vez?
N. - Não faz muito tempo. Foi assim que retornei ao Brasil. Queria me soltar nas festas, dançar sem parar.

Engeplus - Foi em uma festa eletrônica?
N. - Sim. Com a minha volta, notei que mudaram os tipos de festa na região. Aumentou muito o consumo de ecstasy, principalmente nas baladas de Criciúma e não só em casas noturnas. Em festas de sítios também rola muito.

Engeplus - É consumido no banheiro, escondido, ou pista de dança?
N. - Está tão comum que vai até na pista de dança. Tem gente que chega a consumir até 12 "balas" por noite. Ninguém pára de dançar.

Engeplus - Qual sua relação com os outros presos pelo tráfico de ecstasy?
N. - Prefiro não comentar. Mas sempre gostei de festas e esse tipo de amizade a gente faz na noite, em baladas. Começamos como usuário até virarmos fornecedores.

Engeplus - E quando você virou fornecedor?
N. - Foi a primeira vez que ia tentar fornecer a droga quando a polícia me pegou em Criciúma. Nunca tinha feito isso. Encomendaram e vim trazer. Fui pego quando chegava na casa da minha namorada.

Engeplus - Qual o valor do comprimido de ecstasy em baladas?
N. – Entre R$ 30 e R$ 45.

Engeplus - Você divide a cela com quantos presos?
N. - Estamos em seis no setor de triagem. Ninguém ainda foi condenado.

Engeplus - O que faz para passar o tempo?
N. - Leio a Bíblia e trabalho na confecção de grampos.

Engeplus - Qual sua religião. Já tinha lido a Bíblia antes?
N. - Não. Comecei a ler agora. Sou católico.

Engeplus - A comida do presídio é boa?
N. - Sim. Não deixo sobrar nada. Pela manhã vem uma caneca de café e dois pães. Tem ainda o almoço e janta e com as “estalecas” que ganhamos na confecção dos grampos de roupas dá para comprar outras coisas, como bolachas e produtos de higiene no mercadinho local.

Engeplus - Estalecas? Isso não é uma espécie de moedas utilizadas no BBB, da Globo?
N. - Sim. Quando entrei no presídio até brincaram que vinha mais um para ajudar a ganhar estalecas no Big Brother Santa Augusta. É nossa moeda de trabalho. A cada 250 grampos ganhamos R$ 3,50, sem contar que a cada três dias de trabalho é descontado um dia na condenação.

Engeplus - Quantas vezes você viu sua mãe após a prisão?
N. - Esta é a segunda vez. Estou muito arrependido e envergonhado de tudo que fiz. Sempre quando ia sair para festas ela pedia para me cuidar. Perdi as contas de quantas vezes a ouvi dizendo para não beber nem usar drogas. Sei o quanto ela está sofrendo por isso, ainda mais por ser o caçula.

Engeplus - E seu pai?
N. - Meu pai morreu de câncer em fevereiro deste ano. Agora estou preso. Minha mãe não merecia passar por tudo isso.

Engeplus - Que recado você deixa para os jovens que estão no mesmo caminho que o seu?
N. - Não há necessidade de usar drogas para curtir uma festa. O estrago é irreparável pela dor que causamos nos pais. Eu não cheguei a ser fornecedor de drogas e agora pago por isso. Temos tudo em casa, ganhamos tudo dos pais. Eles não merecem esse tipo de agradecimento.

Engeplus - O que pretende fazer quando sair da prisão?
N. - Ser um orgulho para minha mãe.


Parabéns Engeplus pela entrevista. E cacalhada, juízo as vezes é bom.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Música - Tem Cor Age


Estou fazendo um projeto de Rádio sobre uma comunidade carente aqui de Criciúma. Minha parceira Fabiola é quem vai no bairro Renascer comigo. Lá estamos reparando algumas coisas: pessoas que querem fazer a realidade mudar, algumas que vivem dizendo que está tudo certo e outras que não dizem nada porque não querem correr risco nenhum. Risco? É, porque se falar mal e alguém saber algo pode acontecer. O bairro realmente não é dos melhores, mas existem muitas pessoas boas lá. Mas reverter a baixa estima deles é complicado, já que eles vem sendo excluidos e humilhados faz tempo.

Procurando música para colocar no projeto, um amigo meu me indicou essa. Gostei muito da mensagem que ela passa e da musicalidade. A música é Tem Cor Age, do grupo Z'África Brasil. Confiram:




Informações do Blog da Banda:

Z'África Brasil traz o Z de Zumbi dos Palmares, ícone da resistência negra no Brasil, e de quebra toda bagagem cultural afro-brasileira, numa explosiva fusão sonora que confirma todo o prestígio que este grupo de rap brasileiro conquistou junto a mídia, meios de comunicação e antes de tudo, junto ao público.

O Z'África Brasil é formado por:
MC Gaspar
MC Funk Buia
MC Pitcho
DJ Tano

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Sonhar é o caminho

Na verdade as coisas mais lindas da vida estão nas coisas simples. Um pôr do sol, uma flor recebida, uma ligação especial, um te amo... essas coisas. Mas o que realmente me faz pensar na vida são crianças. As crianças têm uma energia que remete pureza e de a vida toda pela frente. Elas acham o mundo perfeito, só brincam e não tem problemas. Mesmo quando tem, basta uma brincadeira que eles são deixados de lado. Mas infelizmente sempre algo fica marcado. Criança é a vida começando e a solução do país. Eu particularmente acredito nisso, mas existem horas que realmente fica difícil delas sentirem esperança no coração.

Sábado acompanhei um projeto na escola Clotildes Lalau, no bairro Renascer. A comunidade é carente e existem pessoas que passam fome. Para piorar tem uma fama muito ruim na cidade de Criciúma. São conhecidos como violentos, por ali ocorrer vários furtos e principalmente por ter um tráfico bem organizado. Mais um problema social desse nosso país, mas aqui bem perto de mim. O evento reuniu muitas crianças, numa manhã fria, com poucas roupas e de sandália de dedo. Algumas ficaram de canto só vendo o que acontecia. Raps eram cantados, danças e pensamentos passados. Aos poucos a confiança ia sendo conquistada, e a alegria surgia naqueles rostos onde a vida começou a castigar cedo. Como sonhar quando se vive em famílias desestruturadas, familiares presos, envolvimento com tráfico e a falta de esperança em algo melhor? Como sonhar com os pré-conceitos que eles vivem: são negros, pobres e ainda moram em um bairro que não leva boa fama. A maioria das pessoas pensam que ali são todos iguais, mas não são. Existem pessoas com boa indole e que só querem seguir na vida. Mas barreiras existem e a alto estima é quase inexistente. Um dilema: falta de sonhos. Falta de ambição e talvez até medo. Afinal de contas são tantas pessoas dizendo que eles não prestam para nada. Mas poucos querem que realmente eles tenham a noção do poder que tem nas mãos e de como podem fazer tudo diferente. Sociedade complicada, sistema complicado... o pior é que poucas pessoas enxergam isso...

Eles precisam de amor e não de mais violência. Pessoas que há muito tempo vem sendo isoladas de uma sociedade que se diz superior. Só porque tem dinheiro? Vivemos numa sociedade onde o que vale é o que você tem e não o que você é. Essa indiferença, a falta de oportunidade e a invisibildade sofrida por essas pessoas voltam para todos nós. Após serem acumuladas viram raiva. E dai acontece aquela do carente ter raiva do playboy e da patricinha. Mesmo nós não sendo nada disso.

Sociedade difícil, homens difíceis. Conseqüências diárias.