quarta-feira, 11 de março de 2009

Apenas o começo

Aqui estou no meu novo apartamento. Dividindo com duas meninas, ainda dormindo no chão porque a Colombo não entregou a cama box que comprei. Estou na sala, usando meu notebook e tentando pegar um pouco da internet de alguém através do wirelles. Minha internet está instalada aqui mas a tal operadora esqueceu de trazer o modem. É, estou sem internet... A sala tem as paredes azuis em dois tons. Apelidei de apartamento aquario, porque além de ser azul tem vários peixinhos na parade. Tem relógio de peixinho também. Um quadro de paisagem e o quadro do artista plástico criciumense Joelson Bugila. Adoro o quadro. Tem aqui também um mural de fotos da família e amigos.

Aqui estou, começando o que eu idealizei há alguns meses atrás. Planos surgem e devem ser seguidos, e foi isso que fiz. Coragem? Pode ser. Só que defino melhor como apelo da alma. Meu interior estava berrando para que tudo fosse mudado. Algumas coisas ainda merecem mudanças, mas cada coisa na sua hora. O primeiro passo foi dado. Ter paciência não é algo tão fácil assim. O mundo hoje é impaciente. Em algumas conversas nos últimos tempos duas frases foram ditas que marcaram muito: "As pessoas hoje estão muito imediatistas, não pensam a longo prazo". Ou ainda "Como as pessoas estão sem paciência para outras pessoas não? É um brigando com outro sempre". Vocês concordam? Eu sim. Mas sobre o imediatismo acredito que ele é válido na hora de saber aproveitar a vida. Pensar só no futuro nos faz esquecer do presente. E do que adianta pensar no futuro se ele nem pode chegar? Claro que temos que tentar fazer com que nossa vida seja tranquila daqui algum tempo, mas pensar só na fase dos 50/60 ou 70 nem rola. Ter a paciência para dar um passo de cada vez, para analisar que nada cai do céu do nada e que você precisa de tempo para conseguir tudo o que quer realmente não é nada fácil. Estou nessa luta há tempos. Só que já surgiram algumas recompensas dessa luta, e faz muito bem saber que realmente as coisas acontecem quando devem acontecer.

Nenhum comentário: