sexta-feira, 27 de março de 2009

Milk - A voz da igualdade

Nessa semana um dos filmes que assisti foi Milk, A voz da Igualdade. É uma obra biográfica do ativista, político e gay Harvey Milk. Ele foi o primeiro gay assumido a se eleger no serviço público americano na década de 70. O filme mostra toda a tragetória até a vitória, dilemas, conquistas e seu assassinato. Mas vale a dica do Blog de cinema da folha: quer saber mais da vida do ativista? Assista o título de Epstein.

Sean Penn aceitou fazer o papel principal e arrazou. Inclusive o filme foi eleito o melhor do ano pela Associação de Críticos em Nova York e Penn o melhor ator. Na premiação do Oscar levou para casa as estatuetas de Melhor Roteiro Original e Melhor Ator.


Igreja x sociedade


Analisando a parte social, o filme relata a briga de setores da igreja com a comunidade gay na época. Não só com os gays, mas negros e idosos, a chamada minoria. E foi com essa, e para essa minoria, que Milk (foto ao lado) trabalhou.

Quantas frases absurdas já foram ditas. Conceitos onde a igreja prega que a homossexualidade é um grande pecado, doença, aberração... tantos termos ridículos. Confesso que acho meio estranho ver casais homossexuais, mesmo que depois de 10 minutos eu nem ligue mais. Afinal de contas todos tem o direito de ser feliz e acho super legal assumir que se é. Mas algo no filme me chamou muita atenção: o dilema interior que toda essa classe vive. Até ter coragem de "sair do armário" muitas coisas passam na cabeça de meninos que não entendem porque gostam de meninos. Dai vem a luta contra a sociedade e seus preconceitos. Parece que não é fácil, mas ainda bem que o mundo está mudando.

Você quer assistir o filme? Então coloco aqui o trailer.

2 comentários:

Juliana Dacoregio disse...

Tô super a fim de assistir!

Lua_Cheia disse...

Um bom actor!
Bom Domingo :)