sexta-feira, 12 de junho de 2009

Eu acredito no amor



Hoje é o dia comercial do amor. Sim, mais uma data comemorativa para movimentar alguns trocados. Só que além disso, a data também serve para movimentar a vida amorosa de muita gente que esquece de comemorar o amor em outras datas do ano. Algo automático? Pode ser. Só que a data também serve como um lembrete. Melhor do que não comemorar, né?

Mas fora isso tudo, fora essas hipóteses e pensamentos, eu acredito no amor. Não acredito no príncipe encantando, até porque o meu deve ter se perdido por ai. E não existe a princesinha também. Somos simples seres humanos e temos nossos mais variados defeitos. Só temos que encontrar alguém que tenha os defeitos que possam ser suportados. Alguém que tenha as qualidades que superam os defeitos.

Creio que exista o amor verdadeiro. Acho que vai muito além de simples paixão, além de atração corporal. Inclui alma, equilibrio, energia, respeito e amizade. Hoje as pessoas confundem muito paixão com amor. O imediatismo chegou aos relacionamentos. Ceder ficou mais difícil, enfrentar os problemas, lutar junto. Essa semana conversei com uma profissional de saúde e ela me disse: "Hoje as pessoas não sabem ficar tristes. Surge um problema elas tomam remédio. Não sabem mais enfrentar os problemas porque dizem para elas que tudo deve ser perfeito". Concordam? Eu concordo. Procuramos o caminho mais fácil para tudo. Quem disse que amar é fácil? Não é. E muitas vezes esquecemos isso. No primeiro obstáculo desistimos.

Mas eu acredito no amor e continuo buscando por ele. Também acredito que devemos comemorar sempre o encontro da pessoa que queremos ter do nosso lado o resto da vida. A vida acontece todos os dias, o amor também.


Foto:
Ilustração do publicitário Diego Piovesan.

2 comentários:

Filipe disse...

Camapanha: Magali para conselhos amorosos na Veja, Já! :)

Concordo com essa especialista, no que diz que as pessoas não sabem mais ficar tristes, que já recorrem ao remédio.

Conheço uma porção de gente assim :S

Magalices disse...
Este comentário foi removido pelo autor.