quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Para o amor nunca existirá uma definição

Ouvindo os sons que já postei no meu blip.fm a música Janta, de Marcelo Camelo e Malu Magalhães, me fez pensar. A pergunta que surgiu foi: quem entende o amor? Os dois tem uma diferença de idade enorme. Ele é um homem, ela uma menina. A resposta imediata que dei para eu mesma foi: ninguém. O que pode ser comprovado com os milhares de livros publicados sobre o assunto. Com os blogs, estudos, teorias e análises feitas. Por isso tenho aqui a quarta do sofá, eu vi que esse assunto interessa muito. Sem falar que escrever também me ajuda a entender. Passam anos, décadas e séculos, mas as dúvidas continuam as mesmas. E acredito que assim sempre será. Mas, convenhamos, esse é um sentimento que não precisa de definição. Apenas existe para ser sentido. Amor entre homem e mulher (mulher e mulher/homem e homem), pais e filhos, amigos, entre o homem e o animal, o homem e o meio ambiente, o homem e o próximo homem. Amor... simplesmente amor.

Com vocês a música fofa do casal Marcelo Camelo e Malu Magalhães, uma casal incomum e uma parceria que resultou nessa linda canção.

Nenhum comentário: