domingo, 22 de novembro de 2009

500 dias com ela... você enxerga ao seu redor?

Mais um filme de romance em minha listinha de assistidos, e dos bons. 500 Dias com Ela é algo previsível e ao mesmo tempo diferente. Talvez a forma de contar os dias que Tom (Joseph Gordon-Levitt) passa com Summer (Zooey Deschanel) é o segredo. Os dias não seguem uma ordem cronológica. Misturando os dias coloridos e outros em tons de cinza.

Tom é um cara romântico que vive a procura do amor, que acredita nos sinais do destino. Summer não acredita muito nisso. Os dois se conhecem, Tom fica apaixonado e Summer não. Ele quer namorar e ela não quer compromisso algum. E assim o que parecia ser o encontro do amor de sua vida, vira mais um caso de amor não correspondido.

Na parte final do filme um diálogo chamou minha atenção. Tom conhece uma mulher na sala de espera de uma grande empresa. Ela era sua concorrente na disputa de uma vaga de emprego. Ela então diz:

- Eu já te vi antes?
Ele responde: - Eu? Acho que não.
- Você vai ao Angeles Plaza?
- Sim, sempre, é o meu lugar preferido da cidade.
- Acho que te vi lá.
- Verdade? Eu não te vi.
- Talvez não estivesse olhando.

Tom idealizou o amor, idealizou como seria a pessoa perfeita e viu que tudo o que havia pensado não era verdade. Ele não estava olhando, ele estava sonhando. Por isso não viu quem realmente deveria ter visto. Talvez ele não esteja sozinho nessa brincadeira. Muitos idealizam alguém, buscam alguém, e muitas vezes esse alguém nãp é a pessoa correta. Outros buscam algo impossível ou imaginam algo que dificilmente acontecerá. Por que? Sonhadores demais? Românticos demais? Na verdade, o certo mesmo é deixar acontecer. E quando algo acontecer, continuar deixando tudo acontecer.

Cada dia que passa acho que o amor ao mesmo tempo é simples e complicado. Ah, e que aquela frase de uma das músicas do Teatro Mágico é super certa: Os dispostos de atraem, os opostos se distraem. Sonhos são perfeitos, mas a realidade é melhor mesmo com seus defeitos. Essa frase também vale para mim. Sou uma dessas idealizadoras. Por que faço isso? Mania de sonhadora, libriana e romântica.

Para assistir ao trailer clique aqui.

Nenhum comentário: