segunda-feira, 8 de março de 2010

Ser mulher

Não sei você, mas eu adoro ser mulher. Mesmo sendo tão difícil ser. Por um tempo não tivemos direito algum, lutamos muito e conquistamos nosso espaço. O problema é que hoje a mulher tem que ser linda, bem casada, profissional exemplar e com tempo para viver. Só falar cansou. Lutamos para ter liberdade e acabamos entrando em outra prisão: a super mulher. Essa perfeição toda só funciona nos comerciais e nos filmes. No dia-a-dia o negócio é bem mais complicado. Mas tudo bem, eu ainda assim adoro ser mulher.

Conquistamos também uma maior liberdade sexual. Sexo casual hoje é bemmmm mais comum. Ficar com alguém mais velho ou mais novo, não ser neurótica por casamento, ser mãe independente, poder se separar... quanta coisa. Somos mais livres, só que ao mesmo tempo a liberdade às vezes estraga. Alguns homens não levam a gente tão à sério e até ficam assustados com essa nova atitude. Não sei você, mas sexo casual pra mim não funciona. Eu faço amor. É errado? Pode ser, porque deixo muita diversão de lado. Mas fazer o que se o romantismo ainda faz parte de mim? Tá eu sei que o amor é mais realista e prático. Só que no fundo eu sou uma simples mulher. Nós sonhamos ainda, mesmo não tendo muito tempo para isso.

Não sei você, mas acho que algumas coisas tem que mudar. Não devemos esquecer que acima de tudo somos mulheres. Queremos nossos direitos, mas também queremos ser quem somos... ser mulher.

Feliz dia da Mulher meninas!

Nenhum comentário: