quinta-feira, 3 de junho de 2010

O medo que ela causa

Não tenho medo da morte, daquela vestida de preto com um cajado na mão dizendo: "vim te buscar". Não tenho medo da morte em si: do rito de passagem, do último suspiro. Tenho medo do vazio, da saudade, do sentimento de algo inacabado, dos sonhos deixados de lado, das palavras não ditas, dos momentos que não serão mais vividos, do silêncio, da ausência de conselhos, de abraços... isso sim dá medo. Mas ela vem, é algo natural. E vale tentar se preparar para ela o máximo que for possível.

As vezes não entendo a morte que acontece cedo demais, uma mãe enterrar um filho, um pai chorar por ver sua menina indo embora cedo demais. Por mais que eu acredite que tudo acontece como deve ser. Que cada um tem seu destino, e que nada acabada quando seu coração para de bater. Sou espírita, acredito em reecarnação, acredito em espíritos e acredito em destino. Isso me faz compreender melhor, mas não faz o medo de todo o vazio diminuir.

O que concluir disso tudo? Bom, imaginamos que a morte só chega quando alguém está velhinho. Isso não funciona bem assim. Vivemos como se tivessemos tempo, sendo que não temos certeza disso. O amanhã pode não chegar. Então, realmente, não deixe para fazer amanhã o que você pode fazer hoje. Diga eu Te amo, perdoe, faça o que quer, arrisque-se, busque a felicidade e simplesmente viva. A vida é louca.

Mais uma coisa...
Passamos por vários ritos de passagem, de morte, durante nossa existência: sair da barriga de mamãe, a saída de casa, deixar de ser criança, deixar de ser adolescente...  Ao sair da casa dos meus pais uma das coisas que passou na minha cabeça foi: não vou aproveitar mais a presença deles. Principalmente nessa fase quando eles vão precisar de ajuda: a velhice. Mas a vida é assim, e hoje só de ouvir a voz deles no telefone já fico muito feliz. A vida segue, e existem coisas que nunca mais serão iguais.

Um comentário:

Filipe disse...

O teu medo da morte é o mesmo que eu tenho.

Não é o fim da vida em si, mas tudo o que acarreta com este acontecimento como a saudade, dor, tristeza, vazio...

Que ela resolva aparecer com nossos entes queridos só quando eles não tiverem mais forças para caminhar e seguir adiante (velhinhos) :)