segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Com os pés na areia

Hoje acordei cedo e fui caminhar na beira do mar. Não tinha vento, não estava tão frio e o mar estava tranquilinho. Caminhei por uma hora, catei conchas, ouvi músicas legais no meu mp3 e pensei: por que não vim morar aqui antes? Eita lugar bom de viver.

Mudando um pouco de assunto...
Terminei de ler o livro Boa Noite, escrito por Fátima Sampaio Moreira, que conta a história profissional do Cid Moreira. Um dos primeiros âncoras do Jornal Nacional e também o dono de uma das vozes mais famosas do Brasil. O livro ser escrito pela mulher dele não me passa tanta credibilidade, principalmente quando ela usa adjetivos não muito legais. Mas saber um pouco da história do jornalismo é ótimo. Chegando ao final do livro Cid Moreira faz uma observação sobre tudo o que viveu e sobre o comportamente do ser humano num geral. Ele nunca foi muito chegado em festas, encontros glamurosos... conforme o livro ele sempre foi mais reservado. O que ele concluiu foi:

"É tudo uma grande ilusão. Como correr atrás do vento. O homem cresce e morre sem saber quase nada. Não exerga além da ponta do nariz e é arrogante, prepotente."

Concordo com ele. Tantas vezes não enxergamos que o bom da vida está nas coisas mais simples. Como caminhar na beira do mar e sentir a vibração maravilhosa que ele tem. Boa semana.

2 comentários:

Rafael Borges disse...

isso aqui tá demais!
Parabéns Maga!
bjoo

Prissy DeCastro disse...

Preferia bem mais ele no JN do que lendo blíblias por aí!