segunda-feira, 21 de junho de 2010

Unhas no ritmo da copa

A vitória de ontem do Brasil, 3x1 contra a Costa do Marfim, fez eu ficar mais tranquila com o futebol da seleção e empolgada para torcer. Que tal mostrar a torcida nas pontas dos dedos? Unhas decoradas é o que há. Dai você pensa: "Ah Maga, mas é difícil fazer essas unhas bonitinhas." Nem é tanto assim. Se você faz sua própria unha existem os tutoriais no You Tube. E se tem sua manicure preferida, mostre para ela como se faz. Uma simples francesinha ou intercalar cores já fazer a diferença. Vasculhando os modelitos, encontrei esse no Unha Bonita e achei lindo!


Também tem a técnica mármore que é mais complicada, mas você pode fazer em casa tranquilinha. Basta misturar várias cores e dar um efeito bem legal na unha. Que tal misturar o verde, amarelo e azul? Para essa técnica existe um tutorial feito para o blog Mão Feita. Espia

domingo, 20 de junho de 2010

Hoje é dia Internacional do Surf

Com um litoral maravilhoso como o de Santa Catarina não podemos deixar de comemorar a data de hoje, o dia internacional do surf. Nosso litoral, além de lindo, faz a alegria da galera que curte uma diversão sob as ondas. O litoral catarinense é ideal para quem só brinca, para quem só quer relaxar nos finais de semana e para aqueles que vivem do esporte. Um exemplo é a família Padaratz. Neco atualmente no Word Tour e o Teco que fez história ao abrir portas para o surf brazuca. Viva o surf brazuca, o catarinense, viva o nosso litoral!

O vídeo que vou postar tem como trilha a música Better Days do Pete Murray e imagens do filme Surf Adventures.

sábado, 19 de junho de 2010

O que significa seu nome?

Seus pais tem uma enorme missão ao definir o seu nome.  Além de te dar uma identidade, o nome carrega muitas vibrações numericas. Também os apelidos, as possíveis formas de deixar seu nome engraçado e as possiveis formas de deixar seu nome ridículo. É uma definição complicada e única. Você será chamado por ele a vida toda.
Eu sou a Magali. Quando criança queria ser Beatriz por causa da novela Felicidade, exibida na Rede Globo, depois mudei de idéia. Hoje acho meu nome original e adoro saber que existem poucas Magalis no mundo. O complicado foi sempre ser, digo sempre!, comparada ao personagem criado por Maurício de Souza. Até hoje me perguntam se gosto de melância, se sou comilona, onde está a Mônica, o Cebolinha e o Cascão. O que eu digo? "Ah, sempre as mesmas piadinhas...". Mas confesso, adoro aquela personagem. Tenho caneca, edredon, toalha... o bom de ter um personagem com seu nome é ter vários produtos personalizados. Só que essa comparação com a menina dos quadrinhos fez eu esquecer de buscar saber o que realmente significava meu nome. Então, há um tempo atrás descobri que significava pérola. Achei bem legal. E hoje acessando o site Bebe descobri mais. Magali tem origem francesa e significa: Forma familiar muito usada na região da Provença para Margarida, nome de origem grega que quer dizer pérola. No site também tem como fazer uma análise númerica rápida. É bemmmm legal.
Agora entendi porque minha tia Margarida queria que minha mãe me desse esse nome. Malandra....

quinta-feira, 3 de junho de 2010

O medo que ela causa

Não tenho medo da morte, daquela vestida de preto com um cajado na mão dizendo: "vim te buscar". Não tenho medo da morte em si: do rito de passagem, do último suspiro. Tenho medo do vazio, da saudade, do sentimento de algo inacabado, dos sonhos deixados de lado, das palavras não ditas, dos momentos que não serão mais vividos, do silêncio, da ausência de conselhos, de abraços... isso sim dá medo. Mas ela vem, é algo natural. E vale tentar se preparar para ela o máximo que for possível.

As vezes não entendo a morte que acontece cedo demais, uma mãe enterrar um filho, um pai chorar por ver sua menina indo embora cedo demais. Por mais que eu acredite que tudo acontece como deve ser. Que cada um tem seu destino, e que nada acabada quando seu coração para de bater. Sou espírita, acredito em reecarnação, acredito em espíritos e acredito em destino. Isso me faz compreender melhor, mas não faz o medo de todo o vazio diminuir.

O que concluir disso tudo? Bom, imaginamos que a morte só chega quando alguém está velhinho. Isso não funciona bem assim. Vivemos como se tivessemos tempo, sendo que não temos certeza disso. O amanhã pode não chegar. Então, realmente, não deixe para fazer amanhã o que você pode fazer hoje. Diga eu Te amo, perdoe, faça o que quer, arrisque-se, busque a felicidade e simplesmente viva. A vida é louca.

Mais uma coisa...
Passamos por vários ritos de passagem, de morte, durante nossa existência: sair da barriga de mamãe, a saída de casa, deixar de ser criança, deixar de ser adolescente...  Ao sair da casa dos meus pais uma das coisas que passou na minha cabeça foi: não vou aproveitar mais a presença deles. Principalmente nessa fase quando eles vão precisar de ajuda: a velhice. Mas a vida é assim, e hoje só de ouvir a voz deles no telefone já fico muito feliz. A vida segue, e existem coisas que nunca mais serão iguais.