segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Esmalte da vez


A dica da vez é essa cor. Confesso que não estou mais com ela nos dedos, mas é um roxo lindo para o verão. Fica a dica então do Noite Quente da Colorama.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Pega a pipoca e assiste esse filmes aí

O meu final de semana foi assim: trabalhei um pouco, vi muito filme, andei de bike, tentei meditar, vi mais filmes. Super tranquilinho, afinal de contas o final do mês está aí e o dinheiro já se foi faz tempo. O bom é que consegui correr atrás do tempo perdido. Ano passado assisti muito mais filmes que este ano. E consegui também ficar um pouco mais em dia com as novidades do cinema. Bom, dos filmes que assisti recomendo:



O mais legal desse filme é a relação em família. Como alguns problemas surgem, atrapalham tudo, mas depois tudo volta ao normal. Qual família não passou por momentos de instabilidade né.



Comer, Rezar e Amar já é muito bom como livro. Como filme, me fez outra vez ter vontade de viajar esse mundão. Acho que todos deveriam fazer uma viagem assim alguma vez na vida. Se não rolar grana, muda o destino. Esse Brasil é lindo e tem muito lugar legal pra ir. Vou seguir a minha dica :D.



Esse foi o que menos me agradou, mas vale assistir. Afinal de contas é o filme cotado para nos representar no Oscar. Acho que mais pelo personagem do que pelo filme. Tropa de Elite é muito melhor. Glória Pires está maravilhosa no filme, e a personagem dela chega a ser mais marcante que o personagem principal.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Esmalte da vez

A primeira cor diferente do vermelho que coloquei nas unhas foi o rosa. O bom é que tonalidades dessa cor não param de ser inventadas. Essa semana resolvi deixar meu mundo mais rosa e escolhi a cor Pink da Impala. Uma cor antiga, mas que gosto muito. Fica a dica.

Cada dia, um dia

A vida é realmente uma luta diária. Alguns dias são perfeitos, mas outros você quer apenas esquecer. Existem meses legais, outros já são mais sofridos. Tem dia que você amanhece com a sensação de que a vida é mesmo simples demais. No dia seguinte você se faz tantas perguntas, tenta buscar tantas explicações e acha que de simples ela não tem nada. Por ser mulher posso responsabilizar os hormônios pelos altos e baixos. Uma ótima desculpa, mas isso tudo é apenas a vida. O resultado do que eu escolhi pra ela e dos objetivos que quero conquistar. Sim, estou numa fase danada. Acredito estar pensando demais, analisando demais, gerundiando demais... Existem dias que eu apenas queria não querer ser tão independente.

Quando eu tinha treze anos eu pedi meu primeiro emprego e consegui. Não fui explorada nem nada gente, eu apenas passava as tardes cuidando do meu priminho e tirando alguns fios de roupas da fábrica da minha prima. Eu só queria ter meu próprio dinheiro. Queria chegar aos 18 anos com meu carro, sem depender do meu pai e poder fazer o que desse na telha. Não consegui, isso veio um pouco depois. Mas ser independente continua sendo minha meta. Só que em alguns dias eu queria apenas ser dependente. Queria ter alguém pra cuidar de mim, organizar a minha vida e quem sabe até pensar nos meus problemas por mim. Mas o que são problemas? Talvez eu esteja enxergando alguns que nem existam. Sei que tenho muito mais para agradecer do que reclamar, mas deixa eu reclamar um pouco como forma de desabafo? Essa história de que as pessoas devem ser felizes todo tempo é besteira de marketing para vender mais livros de auto-ajuda. Você tem o direito de reclamar, de chorar, de sentir saudade, de querer fugir um pouco, de ficar quieta no seu canto e não sorrir por um dia. Só não fique sem sorrir mais do que isso tá? Na verdade a saída é ter paciência, afinal de contas tudo se resolve. Nenhum dia é igual ao outro e, como dizia minha vó, deixe estar.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Para lembrar de Senna


Ele alegrou meus domingos, me fez acordar cedo e me fez ficar acordada na madrugada, ou acordar no meio dela, para não perder uma corrida. Ele alegrou meus domingos e os de muitos brasileiros. Ele se chama Ayrton Senna da Silva, um dos maiores pilotos de Fórmula 1 da história e tricampeão mundial. Um ídolo brasileiro que fez o povo acreditar que era possível vencer numa época tão difícial para o país. Rever sua vitória no GP Brasil quando ele finalizou a prova com o câmbio de marchas travado na sexta marcha é uma mostra de como ele podia se superar. Ver como ele ficou exausto no final dessa corrida, como ele sentia dores e mesmo assim conseguiu levantar o troféu foi algo realmente motivador. Foi uma corrida e tanto.

Ele era tudo isso e eu não sabia. Eu era apenas uma criança e lembro que chorei muito naquele primeiro de maio de 1994. E isso tudo voltou à tona ontem ao assistir o documentário Senna. Sua história, sua vontade de vencer, sua determinação, seus erros, seus inimigos, sua luta por uma Fórmula 1 mais segura, suas descobertas, sua evolução... isso tudo você encontra no documentário. E também aquela corrida, aquela sétima volta que não terminou e aquela curva. Chorei mais uma vez. Ele marcou a vida de muitos brasileiros, um povo que precisa tanto de heróis. Um povo que na verdade é composto por heróis na sua luta diária pela sobrevivência. Mas ele foi naquele momento o que o povo precisava, foi o que a Fórmula 1 precisava para ser mais segura, foi o que ele deveria ter sido.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Quem é Matt Wertz? Só sei que é bom de ouvir!

Fui até o site Vagalume confirmar a letra da música "Pro Dia Nascer Feliz" do Barão Vermelho. Vi que cantarolar: "Pro dia nascer feliz, o mundo inteiro acordar e a gente dormir" está certo. Na capa do site um banner grandão chamou minha atenção ao anunciar o novo clipe do Matt Wertz. Curiosa que sou cliquei no banner, ouvi e vi o clipe da música "I Just Realized". AMEI e vim correndo postar aqui. Espia:



Que cenas lindas e letra perfeita. Romântica né? Acho que é a falta de romantismo que me deixou assim. Bom, mas voltando a falar de música... quem é Matt Wertz? Wikiei aqui e descobri que ele é americano e tem três álbuns. Sua música pode ser ouvida em alguns filmes e seriados. E só! Fui no site oficial do cara e não tinha nada além de links.  Fui parar no Myspace e vi que o Wiki estava errado, ele já lançou seis cds. O primeiro foi "Somedays" em 2001, com a ajuda dos pais, e o último foi o "While We`re Becoming", lançado este ano. Encontrei também uma biografia escrita pelo próprio. Com ela descobri que ele foi para a faculdade estudar design e nas horas vagas começou a compor. Mas o que parecia hobby virou algo sério. Quando viu já estava gravando músicas no computador do colega de quarto e gravando cds para os colegas que viraram fãs. O desenho ficou de lado e ele está nessa até hoje. Ah, e acabou de ganhar mais uma fã.

PS.: voz rouca, violão e música suave é a minha misturinha favorita.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Eita som bom de ouvir

Em uma tarde, há oito anos atrás, eu estava ouvindo o Programa Y na Rádio Atlântida, em Criciúma. O programa era tipo um Pretinho Básico e rolava no mesmo horário. O diferencial é que havia convidados e nesse dia eu ouvi uma banda de reggae cantar a seguinte música: "Se um dia alguém te deixou com o coração ferido, secando ao sol, talvez não tenha entendido, não deu valor...". Amei o que ouvi e grudei as orelhas no radinho. Conversa vai e conversa vem descobri que a banda dona dessa música se chamava Chimarruts. Fui para a internet e baixei as músicas do primeiro CD dos caras, que tinha o mesmo nome da banda. Gostei mais ainda. Alguns meses depois eles fizeram um show numa praia pertinho de Criciúma, a Arroio do Silva. Na verdade a praia fica mais perto de Araranguá, mas lá fui e levei alguns amigos junto. "Gente vocês tem que ir, o som dos caras é muito bom". Foi assim que convenci todos. O melhor foi que no final do show eles concordaram comigo, durante o show eles não conseguiram falar isso porque eu estava lá na primeira fila.


Foto: Portal R7

 
Muitos outros shows dessa banda vieram, mais de dez com certeza. Suas músicas marcaram uma fase da minha vida, foram trilha sonora para alguns momentos, foram um lembrete das coisas boas e até hoje uma de suas músicas faz eu ter força quando me dá vontade de desistir. Isso é reflexo do que as letras deles abordam: pensamentos positivos.

Minha primeira entrevista musical foi com eles. Lembro como hoje: era uma noite de verão, na praia do Rincão (essa sim fica perto de Criciúma), bronze no corpo, cabelos enormes, saião e top. A Maga roots estava vivona e feliz por entrevistar a banda que adorava tanto. Antes de tudo eu disse: "Gente sou muito fã de vocês e fazer essa entrevista é importante demais pra mim." As perguntas foram fluindo e tudo deu certo. Quer dizer, quase. Essa entrevista nunca foi ao ar porque o cinegrafista não capturou nada do áudio da entrevista.

Hoje eu voltei a conversar com eles, dessa vez no estúdio do Na Pilha, programa que apresento na TVCOM SC. Depois de tanto tempo o som deles continua sendo um dos meus preferidos. Contei toda essa história aí para eles, claro que não lembraram nadica. Hoje não uso mais saião, nem cabelo comprido, minha cor está desbotada e não sou mais uma fã maluquinha. Fora isso tudo, a Maga roots continua vivona aqui e a música deles também. O melhor de tudo isso é que o Brasil já descobriu o que eu sabia faz tempo: eita som bom de ouvir.

Esmalte da Semana

Queria colorir minhas unhas de um tom de verde. Mas nada de verde bandeira, queria algo mais claro, então fui nesse aqui ó:


Com a mão mais bronzeada essa cor fica linda e por ser mais clarinha combina muito com o verão. Passei três mãos, mas acho que com duas bem generosas também fica bonito.

Até ontem eu estava com o azul Marina da Impala nas unhas. Outra cor lindinha para o verão. Vamos colorir!


quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Amy Whinehouse e Janelle Monáe em Floripa

Parece que finalmente Florianópolis entrou na rota dos shows internacionais. Na segunda rolou Black Eyed Peas e foi sensacional. Fergie foi a estrela da noite. Sem falara na produção do show e a galera que festou muito. Bom mas isso é uma outra história... Um pouco antes do show começar uma notícia maravilhosa chegou até mim: Amy Whinehouse vai estar em Floripa. Ela faz show no Summer Soul 2011, no dia oito de janeiro. O Stage Music Park foi o lugar escolhido para o festival. Conferindo os portais e jornais de hoje, li que Janelle Monáe também vai estar no festival. Prepare o bolso e confira mais dois grandes espetáculos.

Clique aqui e veja Amy cantando Valerie. E aqui tem Janelle Monáe.



Tomara que a Amy realmente consiga fazer o show. Pensei em algumas hipóteses de bafões da maluquinha legal por aqui:

- fazer fiasco na Lagoa às 2h porque os bares estão fechando cedo demais;
- sair bêbada de algum bar junto com algum mané e isso ser publicado nas colunas do DC;
- encontrar um lugar lindo e tranquilo por aqui para ficar algum tempo de rehab, como rolou no Caribe;
- jogar dama com os aposentados na praça depois de uma noite bebendo todas;
- fazer um show supresa em algum boteco da ilha;
- fazer algum fiasco em alguma das baladas tops em uma super festa badalada
- e enfim, fazer o show.

Que chegue janeiro!