segunda-feira, 13 de maio de 2013

Povo realmente livre?



13 de maio é um dia e tanto. Dia de comemorar a liberdade do povo negro que tanto foi massacrado nesse país. Uma mulher foi a responsável por isso. Que coragem! Foi o que pensei ao lembrar que a princesa Isabel foi quem decretou o fim da escravidão lá em 1888. Que vitória! Que mudança... que bagunça. O povo estava livre, mas não tinha para onde ir. Não tinha emprego, não tinha casa, sofria preconceito, não tinha estrutura para viver, educação, saúde, não podia cultuar seus orixás... cadê a tal liberdade?

E ela hoje existe? O povo continua sem educação decente, sem poder ficar doente, ainda sofre com o racismo, o Candomblé e a Umbanda continuam sendo vistas com maus olhos, o povo ainda está jogado nos morros e nos bairros localizados nas periferias das cidades. A liberdade existe, mas a perspectiva de uma vida melhor ainda parece distante para muita gente. O "rei" continua roubando o que é do povo e ele preso nas correntes invisíveis. Porque elas ainda existem. É, meu País, deixaram meu povo faminto e infeliz. Já dizia o Dazaranha. E diz errado?


Nenhum comentário: