quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

A gente nunca esquece

Existem coisas que nunca esquecemos, entre elas o primeiro beijo. Vai dizer, alguém ai esqueceu o seu? Tem cada história de primeiro beijo interessante, algumas desastrosas já outras histórias dignas de conto de fadas. É um momento que ficamos esperando tanto e treinando claro. É espelho, braço, laranja e sei lá mais o que. Hoje continua assim? Ou deixar de ser BV (boca virgem) está mais simples. Se bem que quando crianças nós já temos o namoradinho da escola para dar selinho. Mas falo aqui do primeiro beijo na adolescencia, aquele de língua bom, ou ruim né, depende hehe.

Esse final de semana fui para o lugar onde meu primeiro beijo aconteceu. Não beijei cedo não, sei lá nunca fui muito ligeira nessas coisas. Eu era um bixinho do mato, tinha uma vergonha e na hora nem liguei muito para isso. Era carnaval, eu tinha quase 15 anos, estavamos todos dançando e festando. Nem tinha porque ficar pensando em não beijar ninguém, né. Ainda bem que deu tudo certo, tenho uma boa recordação desse momento. Meu primeiro beijo foi muito bom. Mas vieram outros meninos e alguns beijos muito ruins, vai dizer: beijar alguém que beija mal não dá. O negócio é sumir na balada mesmo, já fui obrigada a fazer isso. Ah quantas histórias... adoro essas coisas da vida.

E o seu primeiro beijo como foi?

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Em busca da felicidade - Roda da Vida

Buscar a felicidade é algo que fizemos diariamente. Alguns do jeito certo e outros do jeito errado, mas buscamos. Só que muitas vezes nos perguntamos: o que é felicidade? Já ouvi que felicidade são pequenos momentos legais que vivemos. Não somos felizes sempre, até por que se assim fosse não aprenderiamos nada com a vida. Mas o que podemos fazer para realmente ser feliz e aproveitar a vida ao máximo? Bom muita coisa tem que ser feita, mas uma dica prática vou repassar ai para vocês. Ontem fui em uma palestra onde a palestrante Ana nos mostrou a roda da vida.




Ela é dividida por campos importantes da vida, você pode mudar o que quizer dessa lista, para serem analisados e por consequência ganharem notas. Segue uma análise como exemplo, vale dizer que seria legal você realmente analisar sem dar desculpas ou tentar amenizar os seus defeitos. Do centro para a ponta as notas variam de 1 a 10.

Bom, você começa assim: No pessoal como estou? Trato bem as pessoas? Me trato bem? Cuido do meu corpo, saúde, amigos? A nota deste campo no exemplo é cinco. E no familiar, como sou dentro da minha casa? Respeito meus pais, irmãos e familiares no geral? Sou educada ou sou meio grossa? Entendo os pontos fortes e fracos de cada um? Eu coloquei quatro nesse ponto. E o Social? O que faço para a comunidade em geral? Alguma ação voluntária? Eu acho que tenho que fazer mais por isso coloquei a nota quatro.

E por esse caminho vai, até completar as notas. Depois tente ligar os pontos. O que você vê? Algo que sinceramente não é muito redondo. Então como sua vida vai fluir tranquilamente como uma roda? Ela está meio complicada não? Que tal então estipular uma meta de deixar tudo no mesmo nível e trabalhar nos pontos da sua vida que mais precisam de reparos? Deixando a vida mais redonda tudo flui melhor.


Na roda acima todos os pontos estão com nota cinco. Trabalhando os pontos importantes da vida, principalmente aqueles que precisam de mais atenção, com certeza você será mais feliz. A felicidade é um estado de espírito que deve ser buscado sempre, da melhor forma possível. Legal né? Faça a sua roda da vida, deixe tudo redondo e seja ser feliz.
Adorei a palestra! Espero que você também tire proveito dessas informações.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Só queremos um homem assim

Uma das várias dúvidas dos homens em relação as mulheres é: "Afinal o que elas querem da gente?". Bom, infelizmente nem nós sabemos isso direito. Se o cara é bonzinho demais não rola, se é cachorro demais é sofrimento na certa mas quem disse que conseguimos resistir? Mas existe a mulher que pensa o contrário. E tem aquela que não pensa nada disso. Quero dizer que a foto é meramente ilustrativa e de enfeite. Afinal de contas, um Malvino Salvador para iniciar a semana vai muito bem.
Ainda bem que existem as pesquisas. Uma pesquisa feita recentemente pelo Instituto Datosclaros diz que nós, complicadas mulheres, queremos um homem do tipo neossexual. Aquele tipo de cara mais sensível e que prefere ligar ao invés de deixar scrap ou mandar mensagem para o celular. Tipos moderninhos e vaidosos estão com o ibope baixo.

A pesquisa ouviu 2.800 mulheres, entre 18 e 35 anos, de 14 países: Argentina, Brasil, México, Estados Unidos, Austrália, Espanha, Itália, França, Inglaterra, Holanda, Alemanha, Índia, Filipinas e Japão. E chegou as seguintes conclusões:


♦ 72% preferem um homem forte e determinado, que sabe o que quer, vai atrás do que quer e consegue (nada de menino sem futuro hauhauha).

♦ 85% afirmaram que o que as seduz é um homem que beija apaixonadamente e as leva para a cama sem hesitar (a eterna conclusão: tem que ter pegada!). Quando se trata de sedução, elas preferem um homem determinado, que as façam sentir desejadas e sensuais (ficar enrolando não é legal. E nem ficar se pagando (fazendo marra demais) na balada. Na minha cidade isso é tão normal).

♦ Brasileiras, argentinas, italianas e filipinas preferem um ''homem bastante viril na cama''.

Fonte: Blog Nem Lolita nem Balzaca do portal ClicRBS, sessão Vida Feminina.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Receita poética

Após receber um convite fui visitar o blog Retalhos, da blogueira Xana que sempre passa por aqui. Ela disse que havia um desafio no post de hoje e tem mesmo. Fazer poesia usando os seguintes ingredientes:

100g de mel
50g de chocolate
1 pitada de canela
cheiro de alecrim

Preparação:
Com muito cuidado e sem deixar aquecer muito, junta o mel e o chocolate até estes se fundirem num só, mexe com muito carinho para não se afastarem e vai juntando devagar o cheirinho do alecrim e por fim um nadinha de canela para finalizar. Quando cheirar a algo que nunca sentiste antes, está pronto para sair do lume. Serve frio, em taças de fino cristal e decora a teu gosto e imaginação com a canela que restou.

O resultado dessa receita para uma das leitoras foi:

Da imaginação apareceu,
A cor mais bela que vi,
logo ela me descreveu,
mil sensações que não li.
Era mistura de mel e alecrim,
com chocolate de canela.
Que bela que ficava em mim,
tão bela que era ela.
Vesti sem pudor num frenesim total
era sublime aquela corno corpo duma simples mortal.

Para outra o resultado foi:


Te imagino amado meu
Aparecendo só pra mim
Tens a cor de chocolate
E o cheirinho de alecrim
O gosto do teu beijo
Tem sabor de canela
Mil sensações em um só desejo
Fundidos na mesma panela.
Teu corpo tem o doce sabor do mel
Servido em finas taças de cristal
Nessa mistura de cores e sabores
Você é o doce e eu sou o sal.


Qual o resultado da sua mistura? Vou tentar fazer essa receita e ver no que vai dar.
Adorei!!!

Salvador do mundo?

Ele já é presidente dos Estados Unidos, o país que comanda o mundo. Barack Obama também tem nas costas o peso de ser a grande esperança de mudar coisas importantes no mundo. A mídia vem ajudando nessa história, é Obama para cá, Obama do Quenia para lá, o negro que conseguiu chegar a presidência, comparações com Luther King e assim vai. Mas até que ponto ele poderá agir? Está nas mãos dele a solução da maioria dos problemas do mundo? Seu discurso é de arrepiar mas será que não é apenas uma utopia? Confesso que torço para que ele realmente mude muita coisa, não apenas a crise financeira que atualmente para muitos tem mais importância que outros graves problemas sociais. Como a fome, conflitos entre nações, doenças, poluição e assim vai. Os americanos elegeram seu salvador, e o mundo está entrando de carona nessa história. Espero que ele consiga dar conta de 50% de tudo. Por que do jeito que as coisas andam, fazer isso é um passo e tanto. Infelizmente o grande problema de todos é esperar que uma pessoa resolva os problemas e não fazer nada para ajudar. "Por que correr atrás se tem alguém que faça isso?" Obama sabe disso e justamente por isso fez aquele discurso na sua posse. Ele chamou a população para trabalhar junto em seu mandato. Esta na hora do povo saber que quem faz a nação ir para frente é o povo e não seus governantes. Na verdade eles só estão ali para dar uma ajudinha. O povo brasileiro poderia entrar nessa onda né? Começando a não dar mais espaço para políticos que não merecem nenhuma confiança.

Enfim, muda-se o presidente e surgem novas metas. Mas para não esquecer de Bush, o fiasco em pessoa, coloco esse vídeo da música da Pink com o título Dear Mr. President. Uma crítica direta ao governo Bush. Adoro essa cantora justamente por isso: usar a música para emitir opinião e não só fazer som para tocar nas rádios. Arrazou! Vamos ao vídeo:

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Contando os dias

Alguns dizem que é besteira, outros não acreditam muito, outros tem inveja e alguns torcem por mim. A minha decisão de mudar de cidade e correr atrás dos meus sonhos causa isso tudo. Sem falar que causa em mim muita dúvida, medo e angústia. Afinal de contas é o desconhecido, mesmo sendo a menos de 300km daqui. Existe a possibilidade de voltar para casa, mas minha determinação não vai deixar isso acontecer. Só vou para frente, mesmo tendo pessoas que queiram me colocar para trás. Mas como diz um grande amigo meu, tenho que parar de ouvir tudo isso e seguir o que meu coração diz. Ouvir a alma é a melhor coisa que se faz. E acelerar.

Depois de 26 anos vou sair da Rua São Vicente de Paula e morar em alguma outra rua de Florianópolis que nem sei ainda. Vou atrás dos meus sonhos, atrás do meu equilibrio, da evolução e da aventura de viver. Quanta poesia não? Mas é algo assim que sinto. Alguns dizem que estou fugindo e de tanto repitirem passo a acreditar nisso, mas fugindo do que? Pode até ser, mas prefiro não comentar aqui. Só que acima de tudo vou atrás de uma solução. Atrás de algo que gosto muito de fazer, de algo que vai fazer minha vida ser melhor. Sabe aquela história de ação e reação? Estou aplicando isso. Sei que vai ser difícil no início, mas vai ser muito bom. Em ano de crise então, eita horinha que inventei de sair de casa. Mas dane-se, ficar parada é o que não posso mais fazer.

Viva a nova vida que vai começar a existir daqui 11 dias. Viva a experiência que vou viver e viva a vida, que é tão boa e perfeita. Tomara que eu saiba passar por tudo isso, e que aprenda enfim que geralmente nossa intuição é a correta.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Domingo em família


Estou aproveitando janeiro para curtir o verão, a família, minha casa e os amigos. Em fevereiro só o verão vai continuar na minha rotina. A casa vai ser outra, família e amigos vou passar a ver com menos frequencia. Se tudo der certo de 15 em 15 dias. Neste clima de despedida resolvi viver o domingo que passou em família. Ele na verdade já começou no sábado após o susto de 10 ligações do celular da minha irmã para o meu.

-Bruna aconteceu alguma coisa?
-Maga é o Rafa, não aconteceu nada... quer ir para o Rosa amanhã?
-An, vão que horas?
-Umas oito e meia. Teu pai, tua mãe, o Lindo e a Paula também vão.
-Tá vou pensar e aviso vocês tá? Amanhã vai dar sol será?
-Não sei, mas dai me avisa então.
-Tá cú (diminutivo sacana da palavra cunhado).

Assim começou a história de ir para a Praia do Rosa (foto) no domingo. Achei legal meu pai e minha mãe toparem ir para um lugar que tanto gosto. É uma praia linda, com altas ondas, gente bonita, jovem e surfistas gatos. Mas eu já estava na praia do Rincão, que fica mais próximo da minha cidade mas não é tão linda, as vezes tem altas ondas e alguns surfistas bonitos. Estava eu com minhas amigas para sair na noite que também não é tão divertida quanto a do Rosa. Pensei, pensei, pensei e decidi: Vou aproveitar o domingo em família. Sai da balada umas três e meia, dormi até as sete da manhã acordei para ir até Criciúma. Meia hora depois estava em casa trocando de carro e arrumando a mala certinha para passar o dia na beira mar. Por sorte o dia amanheceu lindo, só o humor da minha mãe que não. Cheguei para tomar café da manhã e quase não consegui me mover na cozinha por causa do tamanho da tromba dela.

-Ai eu queria ir para Laguna e não Rosa.
-Mas Rosa também é legal mãe, tu vai ver. Só que tira essa calça jeans e essa blusa preta. Coloca algo bem leve porque é praia né.
-Ah mas não tenho nada, to cansada, nem sei se queria ir mais...
-Ai mãe vim da praia para passar com vocês, vamos nos divertir.

Minha irmã berra: Não quer ir não vai então...

Mas claro que ela iria, deixar meu pai ir sozinho? E lá ficou ela reclamando das mais variadas formas. Sempre com alguma desculpa. Mas trocou de roupa e foi no banco de trás. Ah isso ela também não gostou muito, mas fui na frente para poder orientar meu pai que é meio facão na BR-101.

Duas horas depois lá estavamos nós entrando em um mercadinho na praia do Rosa. Minha mãe continuava bicuda, já tinha chorado mas resolveu comprar um suco. Meu pai comprou cerveja começou a beber e disse a frase clássica: "Dirige filha". Ele sempre faz isso, até desconfio que só me convida para ir nos lugares para eu ser a motorista. Lá fomos nós para a beira do mar. Achamos um lugarzinho para os carros, pegamos o kit farofa do dia e fomos. Estava realmente um dia lindo para praia. Isso significa um calorão. Meu pai que já estava bebendo achou tudo muito legal, mas minha mãe não deixou o mau humor de lado mesmo depois de olhar aquele visual lindo.

-O que? Vamos ficar aqui? Disseram que iria ter um barzinho, não sabia que iriamos ficar na areia.
-Mãe eu pensei que era no Rosa Sul, lá tem um restaurante e tals. Mas aproveita, essa é uma das praias mais lindas do Brasil.
-Ah na próxima só venho se saber tudo certinho.

Montamos uma extrutura com tenda, cadeiras e cantinho do isopor. Tudo muito bom, menos o humor da minha mãe que começou a contagiar minha irmã e meu pai. Família estressada mas no sol, pelo menos eu e minha irmã. Meu cunhado e o amigo foram jogar frescoboll e a Paula ficou sentadinha em sua cadeira de praia.

Chegou a hora de almoçar, lá fomos eu, minha mãe e meu pai no sol do meio dia pegar o carro para ir até o Rosa Sul ou no centrinho. Andar naquele calor foi cansativo para eles e estressante para mim. Mas chegamos no carro, que graças ao bom senso do meu pai tem ar-condicionado, e saimos dali. Advinha? Minha mãe agora estava de mal humor e com cara de quem iria desmaiar. Meio que fazendo manha sabe? Para dificultar não tinha vaga para estacionar no restaurante do Rosa Sul, o único que eu conhecia até então. Decidimos ir procurar algo no centrinho e por sorte achamos o restaurante Aquarius com uma comida bem caseira, gostosa e barata. (opa propaganda! Me dá 10 reaus). Minha mãe e meu pai até se animaram mais nessa hora, até que enfim, graças a ligação do amigo deles que estava bebasso na praia do rincão. Viva! Acho que vou combinar com ele para ligar sempre que vamos viajar só que mais cedo, assim meus pais ficam mais animadinhos.

Com a barriga cheia voltamos para a beira mar. Dessa vez achamos um local mais perto do acesso ao mar para deixar o carro, ainda bem. Mais três horinhas olhando o mar, pegando sol, encontrando as amigas e vendo a quantidade de argentinos no litoral catarinense. Hora de ir embora, o momento de felicidade da minha mãe.

-É temos que vir para esse lugar mais desestressados. É muito legal aqui.
-Tu acha pai? Gostasse então?
-Eu gostei sim filha.
-Mas contra o stress o pessoal fuma maconha aqui pai.

Não queria deixar essa conversa de fora, mesmo ela ficando em um lugar mais ou menos. Mas, na volta minha mãe dormiu bastante, meu pai ficou lendo as placas e eu dirigindo bem feliz. Chegando em Criciúma meu pai ainda lavou o carro, minha mãe limpou algumas coisas e lavou as escadas. Para quem estava com dor de cabeça até que fez muito não? Eles ainda foram no bar arrumar as coisas para segunda. Só para vocês entenderem nós temos um bar, o negócio do meu pai é servir bebida aos amigos e ganhar por isso. Interessante...

Ah e eu? Estava cansada, stressada e ainda tive que brigar com minha cachorrinha porque ela fez xixi em cima do meu edredon. Minha irma disse que foi para tirar as energias negativas. Tá até pode ser, mas precisava fazer xixi no meu edredon? Fui dormir quebrada depois de um domingo em família. Afinal de contas, qual família não tem um dia desses? E qual família não tem seus probleminhas? Vou sentir falta disso um dia, eu sei.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Viva! Eles voltaram...

... para realizar dois shows no palco do festival Just a Fest, nos dias 20 (Praça da Apoteose-Rio de Janeiro) e 22 de março (Chácara do Jockey-São Paulo). A banda Los Hermanos depois de ficar fora dos palcos por 18 meses volta para esses dois shows, apenas dois shows como afirma Bruno Medina, um dos integrantes da banda. Em postagem no seu blog afirma que a organização do evento arriscou em convidá-los para o evento e receberam o surpreendente sim. Para eles vale a pena abrir um espaço na agenda e tocar com bandas como Radiohead, Kraftwerk e Vanguart, bandas que eles tanto gostam.

Para nós que estamos longe, é uma pena saber que os shows vão acontecer só nessas duas capitais. Segundo Medina eles não tem nenhum plano de nova turne ou novo CD. Mas nada como um dia após o outro, pelo menos eles vão tocar juntos novamente. Vai que bate uma vontadezinha de voltar a rotina Los Hermanos né? Vamos aguardar.

Enquanto isso, disponibilizo aqui o vídeo da música que adoro: Morena. Fico viajando com ela e quando as coisas não andam muito bem canto o início da música: "É morena, tá tudo bem. Sereno é quem tem a paz de estar em par com Deus..."


sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Adeus!

Nos meus 26 anos (putz falei!) de vida na mesma rua, a São Vicente de Paula, ela sempre esteve ali: na frente da sua casa. Qualquer movimentação na rua lá estava ela. Chegou alguém? Tem vendedor ambulante? Estão tirando os matinhos? Opa a Magali está de namorado novo? Era assim, todos os dias olhando pela janela a vida da minha rua, não querendo perder nenhum momento da vida alheia. Cuidando dos netos, do marido, e aturando um dos filhos que só atrapalha. Sempre dando um tchauzinho na hora que venho para o trabalho e perguntando: "Estava em Florianópolis Maga?" "Sim, estava dona Nadir", respondia. "Vai para a praia?" "Sempre né dona Nadir, com esse solzinho ainda." Talvez cuidava tanto da vida alheia por não gostar muito da sua, ou ainda porque com o tempo as coisas para se fazer vão reduzindo. Confesso que isso as vezes até me irritava, mas me acostumei com a minha vizinha da frente.

Todos os meus parentes conheciam a dona Nadir. Ela fazia questão de estar presente, mesmo que de longe, em todos os momentos. Também era na casa dela que sempre acontecia um dos dias da novena, e quantas fui ali. Se não ia ela perguntava: "Não veio porque? É bom rezar menina." O marido dela, já falecido, também era marcante. Não tanto ele mas o cigarro de palheiro que ele fumava.

Mas hoje escrevo e lembro disso tudo com lágrimas nos olhos. Ela não vai mais poder olhar a vida através de sua janela, pois para ela a vida nesse mundo acabou. Vá em paz dona Nadir e obrigada por todos os oies, tchaus, frases e comentários que a senhora fez. Obrigada por ter feito parte da minha infância e desses 26 anos de vida. Acho que minha vida era até legal de ser acompanhada, mas logo agora que ela vai melhorar a senhora nos abandona? Só para a senhora saber: vou morar em Florianópolis a partir do mês que vem. Vai ser bem legal e a senhora não podia ficar sem saber essa.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Hora de comunicar, e melhor!

O jornalismo é algo que existe há muito tempo, o homem sempre teve a necessidade de comunicar. Com o passar do tempo a forma como ele vem sendo feito e os meios por onde textos, áudios e vídeos são veiculados também. A internet foi o grande marco mundial em vários campos e também no jornalismo. Hoje lendo uma informação no site Comunique-se vi como essas mudanças podem favorecer a forma de fazer jornalismo. Fazer que vários conteúdos que não seriam divulgados em uma televisão, por falta de espaço ou até por necessidade de verbas, conquistem seus espaços.

A TV Cultura lança hoje, dia 15, seu canal na internet. Ela vai ser a primeira televisão aberta a produzir conteúdo exclusivo para esse meio. É a IPTV Cultura que terá a programação composta por coberturas ao vivo, making of de programas e conteúdo do acervo da emissora. Segundo a matéria “A IPTVCultura terá uma programação orgânica, que incluirá a cobertura de eventos alinhados à nossa filosofia, além de oferecer o melhor da programação da Cultura de maneira diferenciada”, diz Paulo Markun, presidente da TV Cultura.

Viva a tecnologia. Tomara que com isso as emissoras passem a fazer um jornalismo mais social, completo e realmente importante para a sociedade. Acredito que discutir a sociedade e seus problemas podem ajudar e muito. Pode ser uma utopia, mas acredito no poder que a comunicação tem. Se nas mídias tradicionais isso não pode ser feito, nas alternativas sim. Basta o veículo querer e principalmente o jornalista.

Vamos fazer acontecer!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Ação e reação

Isaac Newton e sua lei chamada de Princípio da Ação e Reação. No espiritismo a lei de causa e efeito, que pode ser material ou espiritual. A lei do Carma já é mais próxima da lei de Newton mas claro que não é igual. Enfim, agir e saber lidar com as consequências. Fazer algo bom e receber algo bom. Fazer algum ruim e receber algo ruim. Mesmo não sendo instantâneo, tudo que é feito causa uma reação. Dalai Lama diz ainda que nossas ações atingem um todo, porque ninguém é um ser individual. Acredito muito nisso e atualmente venho seguindo essa linha de raciocínio. Exemplo: se estou triste com alguma situação não fico só reclamando. Vou lá e faço alguma coisa para tentar resolver. Quero ter uma saúde boa na maturidade, começo a cuidar dela desde já. Quero me dar bem no lado profissional? Estudo, faço especializações e vou construindo minha imagem.

Mas é assim tão básico? Fazer algo e colher os frutos facilmente? Não sei, ainda não estou conhendo tudo o que acho que estou plantando. Ações estão sendo feitas, mas os resultados ainda não apareceram. Acho que até em alguns casos vai demorar ainda, mas mesmo assim estou fazendo minha parte. Parada sei que não estou. Que tal você também se mexer? Não deixe a vida passar sem você ser feliz. Corra atrás do que quer, faça suas ações, quem sabe as reações podem ser do jeito que você deseja. Se por acaso não acontecer nada, ou ainda acontecer algo que você não gostou, pelo menos alguma coisa você fez. E cuidado com pensamentos negativos, eles também são ações e por consequência causam reações.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Do momento

Ou você ama ou odeia Paulo Coelho (foto), é assim que funciona com esse escritor. Eu não amo ainda, mas estou aprendendo a gostar. Por isso é dele o novo blog adicionado aos que indico para leitura. Para completar, coloco aqui o texto que foi postado no blog hoje. Não apenas porque estou sem idéias hoje, na verdade até tenho mais vou terminar de produzir o texto e postar outro dia, mas também porque o texto combina com os momentos. É, o meu momento e o momento de início de ano.

Saiba esperar o momento. O bom peregrino respeita o tempo, as suas condições físicas, a capacidade interior de resistir a esta ou aquela prova. Se acha que não está preparado, treine um pouco mais. Se acha que é preciso finalizar uma coisa antes de dar o próximo passo, faça isto.
Mas nunca confunda paciência com covardia. Uma coisa é melhorar a sua capacidade, outra é procurar as condições ideais para agir: estas condições não vão aparecer nunca.
A vida é e sempre será um mistério. Por mais que tentemos planejar tudo, Deus escreve nosso destino da sua maneira; seu plano, com toda certeza, é melhor que o nosso.

Tenha paciência. Mas não fique imóvel. (Frase perfeita! É isso ai :D)

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Mitos e Verdades

Quem visita meu blog com frequencia sabe que o assunto dieta não aparece muito por aqui. Mas alimentação correta é outra história. Digamos que aprendi o quanto uma mudança nesse sentido pode fazer muito bem. Principalmente a mudança que visa bem estar e não só a beleza física.

Com a chegada do verão mudei minha alimentação, entrei na academia e após três meses vi a diferença. Continuo magrela mas não tenho mais aquela barriguinha indesejada resultante da má alimentação e exagero na cervejinha. Também me sinto melhor, mais leve e mais saudável. Sem falar que cuidar de si mesma é a melhor coisa. Então coloco aqui as dúvidas mais frequentes sobre alimentação, e vamos todos cuidar do corpinho (risos).


1. Mito: alguns alimentos têm gordura zero

Todos os alimentos têm gordura, mesmo um peito de frango grelhado tem gordura. Portanto, para perder peso elimine frituras definitivamente da sua dieta e use apenas azeite de oliva ou óleo de canola e girassol, em pequenas quantidades. No preparo dos alimentos, evite ao máximo usar óleo, pois não é um tempero e não agrega nenhum sabor aos alimentos. Para se ter uma idéia, carboidratos e proteínas têm em torno de 4 calorias por grama, enquanto gorduras têm mais do que o dobro.

2. Mito: água quente em jejum queima gordura

Queimar gordura e eliminar peso depende da quantidade de alimentos ingeridos e o número de calorias eliminadas. Alguns poucos alimentos aceleram o metabolismo, como a cafeína. Beber água quente em jejum, chá quente depois das refeições não elimina nenhum grama de gordura que você ingerir ou a que você tem em seu corpo. O ideal é eliminar a ingestão ou diminuir ao máximo a quantidade de gordura ingerida e praticar exercícios aeróbicos.

3. Verdade: é possível comer comida saudável em fast foods

Fast foods podem não fazer mal se você aprender a comer de forma balanceada. Grelhados, saladas e outros alimentos saudáveis também podem ser encontrados em fast foods. Fique de olho na quantidade e na forma de preparo dos alimentos, sem gordura, preferencialmente e jamais fritos.

4. Verdade: para emagrecer é preciso comer em pequenas quantidades ao longo do dia

Seu corpo precisa de uma certa quantidade de calorias e nutrientes todos os dias para funcionar bem. Se você pular refeições durante o dia, estará mais propenso a compensar nas outras refeições. Uma forma saudável de perder peso é comer pequenas quantidades de comida divididas em cinco refeições, que devem incluir uma variedade de alimentos nutritivos e com pouca gordura.

5. Mito: tudo que é natural é bom para a saúde

Um produto que é considerado natural não é necessariamente seguro para sua saúde. Alguns produtos vendidos na televisão sem orientação de um médico geralmente não são testados cientificamente para comprovar se são seguros ou funcionam. Verifique com seu médico antes de usar qualquer produto natural ou à base de ervas para emagrecimento. Você pode estar deixando de tratar-se adequadamente, subestimando os riscos.

6. Mito: comer à noite engorda

É claro que à noite o metabolismo é mais lento. É importante comer alimentos de fácil digestão como legumes, sopas, sucos, frutas. Não importa que hora do dia você come, é o quanto come durante todo o dia que faz ganhar ou perder peso.

7. Mito: dietas da moda são ótimas para perder peso

Dietas da moda não são a melhor forma de perder peso. Essas "dietas" geralmente limitam seriamente ou proíbem alguns tipos de alimentos. Desconfie de qualquer dieta que restrinja os principais grupos de alimentos a longo prazo. A alimentação deve ser saudável e equilibrada. Ao seguir uma dieta de poucas calorias com um bom equilíbrio entre carboidratos, proteínas e gorduras você perderá peso sem prejudicar seu organismo e terá uma menor probabilidade de recuperar o peso perdido.

8. Mito: carne vermelha é ruim para a saúde

Carne vermelha, frango, porco e peixe contêm gordura saturada e colesterol. Porém, contêm nutrientes que são importantes para a saúde como proteína, ferro e zinco. O tamanho de uma porção de carne tem o tamanho aproximado de um baralho de cartas. Escolha pedaços de carne que têm menos gordura e retire qualquer gordura extra antes de cozinhar.

9. Verdade: comer e assistir TV engorda

Tente não lanchar enquanto estiver fazendo outras coisas como assistir televisão, jogar vídeo game ou usar o computador. Se você fizer as refeições e lanches na copa ou na sala de jantar, estará menos propenso a se distrair e provavelmente estará mais ciente de o quê e quanto está comendo.

10. Mito: posso comer tudo que quero e emagrecer

Para perder peso é necessário renunciar sim a alguns grupos de alimentos como doces, frituras, massas, etc. Após atingir o peso desejado, basta ter ciência que para manter o peso terá que adotar novos hábitos de vida. Lembre-se que sem força de vontade não há resultado. Cada escolha é uma renúncia. Troque por exemplo bolachas, frituras, doces por barrinha de cereais, assados, frutas, alimentos lights, etc. Acima de tudo, encontre prazer em outras atividades que não a comida.
Fonte: Portal Terra

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

É preciso parar Israel

Colo aqui no blog um texto que não é meu e sim da jornalista Eliane Tavares colaboradora do site Adital, Notícias da América Latina e Caribe. O tema é algo que vem ganhando muito espaço nos telejornais, jornais, sites e rádios. Mais uma vez existe o conflito entre Israel e Palestina. Já fui a uma palestra na faculdade onde esse tema era o principal e como existe uma imparcialidade da mídia nesse tipo de confronto. Recebi o texto através de um grupo de emails, não sei como fui parar ali mas alguns textos são legais, gostei do que li e repasso para vocês.

*Eliane Tavares

Adital - Assim fala o poeta catarinense Cruz e Souza, negro, excluído, abandonado: "Há que ter ódio, ódio são, contra os vilões do amor". Com ele comungo porque, às vezes, o que se pode fazer contra o rugir do canhão? Na Palestina é assim. Desde 1947 que os canhões israelenses amassam casa, oliveiras e vidas. Perdeu-se a conta dos massacres que acontecem quando um ou outro militante, desesperado com a dor da invasão e da prisão sem fim, toma uma atitude radical. Então, para a mídia, palestino que luta contra a dominação é bandido, mas um estado terrorista que mata civis e rouba terra é legal.

A guerra sem fim que aparece na televisão como coisa natural não nasceu ao acaso. Ela começa quando os Estados Unidos, vencedor da segunda guerra, decide dar, à força, um país aos judeus. O país é a Palestina e tampouco o lugar é escolhido ao acaso, é que ali é a porta de entrada para o Oriente Médio, lugar estratégico na geopolítica, portal do óleo negro. A promessa ao fim da guerra era ter dois estados, o de Israel e o Palestino. Mas, com o passar do tempo, os israelenses foram invadindo mais e mais terras, e os palestinos passaram a condição de "terroristas". Não é incrível?

Hoje, os palestinos vivem confinados em duas grandes áreas dentro do seu próprio território. Vivem trancados, presos dentro de altos muros de concreto. Precisam pedir permissão para sair e entrar na suas casas. Têm de viver de olhos baixos, em atitude de submissão. Mandam neles os soldadinhos israelenses quase imberbes que decidem quem e como passar. O mundo inteiro viu crescer o muro e nada foi feito. É que parece que sempre há uma outra emergência para cuidar. Na Palestina as crianças brincam nas ruas com o olho espichado para os canhões que toda hora insistem em avançar. Parece que nada é suficiente. O governo de Israel tem um único propósito: eliminar até o último palestino da terra, nada menos que isso. E, diante desse crime, instituições como as Nações Unidas ficam caladas ou fazem moções, como se isso pudesse valer de algo. Penso que alguém precisa parar Israel. Já basta! Não é mais possível que se possa seguir admitindo o que acontece naquela terra bendita. Sinceramente eu não sei como, me sinto impotente, aqui, tão longe. Mas, de algum lugar precisa vir a trava. "Ainda verte a fonte do crime. Obstruam-na!", gritava o poeta Mahmud Darwish. Quem o fará?Os palestinos estão agora sob o fogo de Israel, de novo. Pelas ruas os corpos se espalham. Mulheres, crianças, velhos, jovens, que nunca crescerão. A terra santa se banha de vermelho. As mulheres gritam. E as balas não param. Na TV, quem aparece são os candidatos ao governo de Israel, as autoridades, são eles os que têm a fala. Eu digo que já basta! Que se façam ouvir os gritos das mães, que se veja o vermelho do sangue, porque esta guerra não é um vídeo-game. E que as gentes saiam às ruas, e que pressionem seus governantes para que isso pare. Não é possível que as pessoas achem isso normal. Não é possível que sigam acreditando na Globo e nos jornalistas à soldo.A Palestina, mais uma vez, está a arder. Mas eu sei que, ainda que todos tombem, sempre haverá quem se lembre. E sempre haverá, forte, o ódio contra os vilões do amor. Assim, tal e qual Mahmud Darwish, cada palestino, mesmo morto, cantará: "Ó rocha sobre a qual meu pai orou, Para que fosse abrigo do rebelde, Eu não te venderia por diamantes, Eu não partirei, Eu não partirei!"

* Jornalista

Parabéns leitor!


Hoje é um dia especial, é o seu dia leitor! Você que deixa feliz qualquer blogueiro e jornalista por gostar das linhas escritas nos váriados meios de comunicação. Por fazer valer a pena a dedicação e as atualizações diárias. Devo dizer que andei meio preguiçosa por aqui, mas fique tranquilo: tudo voltará ao normal. Quero agradecer o tempo dedicado a leitura desse espaço e as contribuições que alguns dão. Obrigada e parabéns pelo seu dia.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Viver e não ter a vergonha de ser feliz

Aqui estou eu lendo as páginas do Diário Catarinense. Não consegui passar das primeiras páginas sem fazer um post por dois motivos. O primeiro é a coluna do Luiz Carlos Prates que fala sobre como a sociedade atual vive muito de aparência. Hoje mais vale ter do que ser. Posso dizer que vivo ao contrário dessa frase, por que tenho pouco e busco ser mais do que sou hoje. Evoluir sempre. No texto ele fala ainda que as vezes fazemos comparações de bens materiais que nossos amigos tem. É verdade... já cai nessa armadilha. Digamos que as vezes fica complicado pagar tudo o que se tem, o carro, a faculdade, as roupas e as demais despesas. Se virar nos 30 para pagar as contas e tentar aprender a controlar o din din. Não é fácil, mas é a consequência de minha meta de não depender do dinheiro do meu pai. Só que assim a vida fica mais difícil. Ver o carro massa de alguém e olhar para o seu 1.0 que só dá trabalho as vezes gera uma tristezinha. Sem falar na facilidade para algumas coisas que os outros têm, mas convenhamos: sentimento tolo. Inveja besta que só faz a tristeza bater. E ao contrário disso sou muito feliz por ser o que sou, mesmo não tendo o que muitos dizem que devemos ter e nem as facilidades que alguns tem. Deixa estar, aos poucos tudo acontece.


Outro motivo do post no meio da manhã é a frase dita por Renato Aragão, o lendário Didi (foto). Ele afirmou: "Não penso na aposentadoria. Quem tem projeto não envelhece, não deixo minha idade me alcançar". Com 73 anos dizendo isso? É isso ai Didi! To contigo e não abro! Uma das coisas que mais me irrita é quem desiste de viver por causa da idade. Diversas vezes já ouvi algo totalmente contrário, pessoas com pouco mais de 50 anos dizendo que não tem mais nada para fazer por que a vida esta terminando. Ei, espera ai! A vida pode terminar daqui um segundo ou alguns anos e não importa a idade que temos. O negócio é nunca deixar de viver. Existe presente melhor que viver? Para mim não. Então vamos parar de reclamar e analisar bem o que esta frase do Didi quer dizer.


Agora vou voltar a leitura do jornal.

Só olhar.. só olhar...


Parece tão simples. Uma pesquisa feita por psicólogos da Universidade de Aberdeen, da Escócia, realmente afirma que é simples. Segundo os dados coletados através de um teste feito com 230 homens e mulheres, basta sorrir e olhar nos olhos. Isso mesmo, para conquistar alguém basta sorrir e olhar para o alvo. Essa é uma forma de mostrar atração por alguém, são signos sociais. "De acordo com os pesquisadores, o trabalho demonstra que o que consideramos como atraente está relacionado com a forma como esse indivíduo se comporta e quanto interesse parece sentir por nós."


Fácil não é? Sorria e olhe... simples. Não para mim e para outros tímidos de plantão. Ou talvez enferrujados mesmo ou sei lá o que posso chamar para quem não consegue encarar alguém. Nesses dias de reveillon fui testada nesse sentido, mas mais uma vez fracassei. Pior é que tu parece alguém de nariz empinado ou antipática. Gente! É só timidez!


Isso me fez lembrar um fiasco que vivi aos 13 anos no colégio. Era dia de festa na quadra de esportes. Algumas turmas jogando futebol, outras vôlei, grupos conversando e minha amigas armando algo. Queriam me apresentar para um menino loiro e bonitinho. Algo simples nessa idade, mas não para uma bixo do mato como eu e que ainda era BV (quem nunca beijou na boca, boca virgem). Tiveram que me carregar mesmo eu dizendo que não queria. De tanto tentarem me arrastar até o local onde estava o menino cai estarrada no meio da quadra. Será que passei vergonha?


Mas agora não tenho mais 13 anos, e também estou em uma idade crítica huahauha.

Preciso de dicas... digam ai: qual sua arma de conquista? Olhar e sorrir é o que vale mesmo?


domingo, 4 de janeiro de 2009

Toca Raullll!

Ninguém pode negar, é nesse caso ninguém mesmo, que em todos os shows uma frase clássica é dita. Qual? "Toca Raul!" Todo músico/banda/dupla/tiozinho da esquina deve ouvir muito isso. A frase já virou algo clássico. Pode ser show de pagode, funk, sertanejo, lambada, seja lá o ritmo que for, em algum momento essa frase vai ser dita. Digamos que um show sem esse pedido não é show. Ele nem precisa ser atendido só ouvido mesmo, é ai que está a graça.

Que tal ter uma carta na manga como resposta? O cantor e compositor Zeca Baleiro (foto) fez isso. Em seu novo trabalho uma das faixas tem o título Toca Raul. Uma brincadeira, uma resposta e uma homenagem ao grande cara que foi Raul Seixas. Ouvi o som nessa madrugada no programa Altas Horas e aqui coloco o vídeo. Muito legal!

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Janis Joplin?

Hoje vou vestir meu vestidão, um saião, uma bata legal... enfim tenho que manter vivo meu estilo hippie de ser. Tudo bem que não levo a palavra hippie em todos os sentidos, inclusive depilo a axila. Realmente acho que não conseguiria não depilar, meu lado libriano que apela para beleza é forte demais. Só tento manter a máxima do paz e amor. Só que fora todas as ideologias uma das frases que me dizem quando ando mais hippie é a seguinte: "Oi Janis Joplin! Ficasse parecida com ela", ou ainda "Só faltou o óculos para ficar igual a Janis Joplin." Tá, me diz, que é a Janis, ou melhor, quem foi a Janis? Maguinha não dorme no ponto e lança a resposta:

Ela foi uma super cantora de blues, rock e folk. Com uma voz marcante ela conquistou um espaço até o momento considerado especial dos negros. De família humilde, nasceu em Port Arthur, Texas. Em 1966 se mudou para a Califórnia e juntou-se à banda Big Brother and The Holding Company. Com esta banda Janis Joplin gravou o álbum Big Brother And The Holding Company em 1967 e Cheap Trills (um de seus melhores) em 1968. Inciou sua carreira solo com a banda The Kozmic Blues Band lançando seu primeiro álbum, I Got Dem Ol' Kozmic Blues Again Mama. Ele não fez muito sucesso em comparação aos anteriores. Por isso ela reformulou a banda inclusive mudando o nome para Full Tilt Boogie Band. As mudanças deram certo. Mas uma mudança do destino acabou com isso tudo. Janis foi encontrada morta aos 27 anos. A causa foi overdose de heroína e álcool. Ironicamente seu albúm novo foi lançado, Pearl, e a música Mee and Bob McGee foi o maior sucesso de sua carreira, dois meses após a sua morte. A paixão com que cantou Blues, maravilhou toda a geração de 60 e 70, prolongando-se até hoje.

Algumas frases:


"Estou nesta vida para me divertir e vou curti-la ao máximo", Janis Joplin
"No palco faço amor com 25mil pessoas, depois vou sozinha para casa", Janis Joplin
"Janis Joplin canta blues com tanto sentimento como uma negra", BB King
"Fiquei chocada, pois nunca tinha ouvido uma rapariga branca cantando blues (sobre da actuação de Janis no festival de Monterey)", Michelle Phillipps


Tá e o que ela canta? Ai vai uma das músicas dela:





Fontes
http://whiplash.net/bandas/janisjoplin.html
http://dartagnan1955.spaces.live.com/blog/cns!76D70D2934AA530!320.entry

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Sonhos em 2009


2009 iniciou e agora? Hora de planos minha gente! Sonhos, esperanças e energias renovadas. O que a chance de iniciar algo diferente não faz né? Apagar o que passou e começar do início. Hora de agir, de correr atrás e mandar ver. Estou vivendo algo assim há algum tempo e agora parece estar ainda mais forte. Melhor ainda quando ações geram resultados. Os astros prometem um ano de 2009 muito bom, que assim seja. Façamos ele muito bom, sejamos fortes nas dificuldades e agradecidos nas horas boas. Para que no final do ano só um pensamento venha na sua cabeça: "Valeu a pena".



Arrazem!

Feliz 2009!